Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Madeira não sabe ainda quando irá receber vacinas contra a Covid-19

Miguel Albuquerque salientou ser provável que as vacinas cheguem à região a 30 ou 31 de dezembro.
Lusa 28 de Dezembro de 2020 às 14:07
Coronavírus Madeira
Coronavírus Madeira FOTO: Homem de Gouveia / Lusa
O Governo da Madeira não tem ainda uma data exata para receber o primeiro lote de vacinas contra a covid-19, disse esta segunda-feira o presidente do executivo, estimando, no entanto, que a chegada possa ocorrer quarta ou quinta-feira.

"Não sei quando chegam. As vacinas estavam previstas chegar hoje, mas o técnico da Pfizer já está cá a dar instruções e neste momento a Pfizer é que dirá quando vêm. Estamos à espera dessa informação", disse à comunicação social Miguel Albuquerque, à margem de uma visita ao Serviço Regional de Proteção Civil.

O governante salientou ser provável que as vacinas cheguem à Madeira a 30 ou 31 de dezembro.

No sábado, Miguel Albuquerque tinha dito aos jornalistas que a chegada das vacinas estava prevista para hoje.

"Nós temos seis horas para o descongelamento das vacinas e começar a administrá-las. Só estamos a aguardar informação da Pfizer", acrescentou hoje.

Albuquerque afirmou desconhecer se as vacinas chegam à Madeira via Amesterdão ou via Lisboa e que, na altura, será distribuído um comunicado à comunicação social.

O presidente do Governo Regional, de coligação PSD/CDS-PP, confirmou ainda que no domingo um casal do Reino Unido proveniente de Bucareste foi repatriado por não querer cumprir o teste e o respetivo confinamento.

Em 23 de dezembro, o secretário regional da Saúde e da Proteção Civil, Pedro Ramos, anunciou que a Madeira estima vacinar 50 mil pessoas contra a covid-19 na primeira fase do processo, esclarecendo que prevê receber 9.750 doses em janeiro de 2021 para iniciar o programa de vacinação.

"Aquilo que posso dizer, para tranquilizar a população, é que a Madeira está em condições de iniciar o seu plano de vacinação. Só estamos à espera das vacinas", acrescentou.

O governante esclareceu, por outro lado, que as 9.750 doses que chegam em janeiro vão permitir vacinar 4.785 pessoas, num universo de 200 mil elegíveis na Região Autónoma da Madeira.

O Plano Regional de Vacinação Covid-19 estabelece três fases, a começar pela população mais idosa e pelos profissionais do sistema de saúde, público e privado, ao que se seguem as pessoas com comorbilidades e, por fim, o resto da população.

"A estimativa para a primeira fase são 50 mil pessoas. Na segunda fase, 50 mil pessoas. E, no fim, 100 mil pessoas", explicou o diretor regional da Saúde, Herberto Jesus, na mesma conferência de imprensa, vincando que não é possível precisar o 'timing' de cada uma, pois depende da capacidade de fornecimento do produtor - a BioNTech/Pfizer - e da distribuição ao nível europeu.

O primeiro lote das vacinas contra a covid-19 chegou no sábado a Portugal. A campanha de vacinação arrancou no domingo em Portugal, à semelhança de outros países da União Europeia.

A vacina é facultativa, gratuita e universal, sendo assegurada pelo SNS.

A Madeira tem atualmente 493 casos ativos de covid-19, tendo registado um total acumulado de 1.513 positivos e 12 óbitos.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários