Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Madonna e Ronaldo têm histórias no aeródromo de Tires

Aeródromo celebra sábado meio século de existência.
10 de Outubro de 2014 às 07:41
Madonna ou Cristiano Ronaldo utilizam o aeródromo de Tires
Madonna ou Cristiano Ronaldo utilizam o aeródromo de Tires FOTO: Carlos Barroso e REUTERS/Mike Segar

Figuras como Madonna ou Cristiano Ronaldo utilizam o aeródromo de Tires, em Cascais, e as exigências que fazem para manter secreta a sua presença constam das 'histórias' que os funcionários têm para contar em 50 anos de existência do aeródromo.

O aeródromo de Tires comemora no sábado 50 anos e muitas são as histórias das diferentes personalidades, ligadas à política, ao futebol ou à música que ali aterraram ou descolaram e que obrigaram a uma atenção redobrada e à manutenção do sigilo por parte dos que ali trabalham.


O diretor do aeródromo, António Santinhos, contou que a cantora norte-americana Madonna, da última vez que esteve em Portugal para um concerto, obrigou à presença de dois aviões para 'confundir' a informação.

"A Madonna tinha um concerto no dia a seguir em Madrid e para que ninguém soubesse quando e como chegava alugou dois aviões iguaizinhos para confundir os jornalistas. Ninguém sabia em qual dos aviões é que ia", contou.

O futebolista português Cristiano Ronaldo é outra das figuras que escolhe muitas vezes os voos executivos de Tires que exige discrição nas suas deslocações.

A presença de caras conhecidas desperta a curiosidade de quem lá trabalha, mas ninguém arrisca comentar o assunto.

"Há que salvaguardar as pessoas. Temos a obrigação de sigilo para com o nosso local de trabalho e para com os clientes. O contrário poderia pôr em causa muitas coisas", disse à Lusa José Carlos Pires, um dos mais antigos funcionários do aeródromo.

Episódios caricatos

Mas nem só de episódios ligados a personalidades conhecidas se faz a história do aeródromo de Tires.

Segundo contou João Carlos Pires, funcionário há 25 anos, há episódios caricatos que ainda hoje estão na sua memória.

É o caso do comandante António Frade. O piloto levantou voo num avião antigo em madeira, com uma manga publicitária que, ao fim de dois minutos a voar, fez partir a cauda do avião, acabando por se despenhar.

"Ficámos todos aflitos, fomos todos a correr ter com ele porque era um acidente gravíssimo, a achar que tinha havido uma tragédia, mas ele saiu pelo próprio pé com apenas um arranhão no joelho. Foi um susto que felizmente acabou bem e ainda hoje nos rimos com isso", recordou João Carlos Pires.

Madonna Cristiano Ronaldo Cascais aeródromo Tires
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)