Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
6

Maioria dos jovens não utiliza preservativos

Apenas 37%, entre 1166 inquiridos, dizem proteger-se sempre contra o HIV/SIDA.
João Saramago 21 de Janeiro de 2018 às 09:50
Sexo
Sexo
Sexo
Sexo
Sexo
Sexo
A maioria dos jovens não utilizou o preservativo na relação sexual mais recente, revela o estudo ‘Vida sem Sida’, coordenado por Margarida Gaspar de Matos, da Faculdade de Motricidade Humana da Universidade de Lisboa.

Segundo o estudo, 51% dos 1166 jovens com idades entre os 18 e os 24 anos que participaram no estudo responderam que não utilizaram o preservativo na relação mais recente. Na primeira relação sexual, o uso do preservativo foi mais elevado: 78,8% disseram ter usado. Mas apenas 37% dos jovens referiram que utilizam sempre o preservativo.

"Quando a relação se prolonga no tempo, deixam de utilizar o preservativo e passam a utilizar a pílula contracetiva", mas no início das relações e em situações pontuais, é o método mais prevalente, refere este estudo.

No trabalho, que visa avaliar os conhecimentos sobre o VIH/SIDA nos primeiros anos de vida sexual ativa, 97% dos inquiridos responderam que a doença é transmissível sexualmente, o que pode acontecer numa só relação, e 94% afirmaram que um indivíduo portador do vírus da sida pode ter uma apresentação agradável que nada indica estar infetado com uma doença crónica.

PORMENORES
Sexo aos 16 anos
Dos jovens inquiridos, 10,4% nunca tiveram uma relação sexual até aos 24 anos. A maioria respondeu que a primeira relação sexual foi aos 16 anos.

Violência no namoro
Entre as razões apontadas pelos jovens para a violência no namoro estão "baixa autoestima e medo de solidão que algumas raparigas [especialmente] têm".

Um terço de infetados tem menos de 30 anos 
Um terço dos infetados em Portugal tem menos de 30 anos e metade destes tem entre 15 e 24. Os investigadores recomendam aos ministérios da Educação e da Saúde que promovam o uso do preservativo, combatendo o "estigma associado" com acesso facilitado e barato.

27% dos entrevistados temem uso de talheres
No inquérito ‘A Vida sem SIDA’, 27% dos jovens responderam que utilizar os mesmos talheres de uma pessoa infetada com o vírus da sida levanta o risco de contágio. Em 12% das respostas, os jovens acreditaram que o espirro de um portador do vírus pode transmitir a doença.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)