Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Mais de 12 mil camas para estudantes universitários até 2022

Intervenção visa duplicar alojamento a preços acessíveis.
João Saramago 22 de Abril de 2019 às 08:49
A carregar o vídeo ...
Intervenção visa duplicar alojamento a preços acessíveis.
O Estado vai disponibilizar, até 2022, mais de 12 mil camas para estudantes universitários, na primeira fase do Plano Nacional de Alojamento para o Ensino Superior.

O plano de intervenção visa ainda duplicar em dez anos o número de camas a preços acessíveis para os estudantes deslocados do ensino superior. Para a concretização deste objetivo foram identificados 20 edifícios públicos devolutos.

Esta segunda-feira, será conhecido o projeto de transformação das antigas instalações do Ministério da Educação, na Avenida 5 de outubro, em Lisboa. Ação que conta com a presença do Primeiro Ministro, António Costa, e do ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor.

Na quarta-feira os dois governantes estarão nas instalações da antiga Cantina II da Universidade de Lisboa, onde termina a apresentação dos anteprojetos para a construção de residências universitárias.

O plano prevê a conversão de imóveis como o Antigo Edifício da Segurança Social na Avenida Manuel da Maia.

Dos 268 mil estudantes do Ensino Superior Público, há 113 mil (42%) que estão deslocados. Os dados da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior revelam que são as regiões do Douro (Vila Real/Lamego) e Oeste (Caldas da Rainha/Torres Vedras) que apresentam um maior número de alunos (69%) que residem em outras áreas do país.

Nos arrendamentos, os valores mais altos são na Área Metropolitana de Lisboa, com 6 euros por metro quadrado.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)