Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

Mais de 27 mil portugueses com testamento vital

Mulheres totalizam quase o dobro dos registos dos homens. Portal permite que utente monitorize acessos ao documento.
Miguel Balança 25 de Maio de 2019 às 09:23
Cemitério
Cemitério
Cemitério
Cemitério
Cemitério
Cemitério
Cemitério
Cemitério
Cemitério
Mais de 27 mil cidadãos portugueses expressaram já que cuidados médicos recusam em caso de incapacidade, por meio de testamento vital.

De acordo com os dados do Registo Nacional do Testamento Vital (RENTEV), são as mulheres quem mais recorre ao documento, com um total de 17 765 entradas até ao dia desta sexta-feira - o registo dos homens fica-se pela metade, num total de 9303 utilizadores.

A plataforma permite que os médicos, num contexto de urgência ou tratamento específico, consultem o testamento vital do utente, através do Portal do Profissional, garantido que a vontade anteriormente manifestada é cumprida. Por seu lado, o utente titular do documento poderá monitorizar cada acesso ao seu processo, na Área de Cidadão, disponível no Portal do SNS.

De modo a que o testamento vital se encontre válido é necessário que o utente preencha a Diretiva Antecipada de Vontade (DAV). Depois, este documento deverá ser entregue na sede do Agrupamento de Centros de Saúde, na Unidade Local de Saúde da área de residência ou num Balcão RENTEV.

O testamento vital tem uma validade de cinco anos, período no qual poderá ser alterado ou cancelado a qualquer momento. Está prevista ainda a nomeação de um procurador de Cuidados de Saúde, com capacidade para decidir em seu nome.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)