Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

'Mais escola, Melhor família!': Projeto envolve pais, professores, alunos, autarquias, forças de segurança e IPSS

Iniciativa do CM vai envolver pais, professores, alunos, auxiliares, autarquias, forças de segurança e IPSS.
Correio da Manhã 8 de Janeiro de 2022 às 08:14
Escolas portuguesas
Escolas portuguesas
Em Portugal, 38% dos adolescentes entre os 13 e os 15 anos reportaram ter sofrido bullying na escola nos dois meses anteriores à data em que esta questão lhes foi feita; 31% dos adolescentes entre os 11 e os 15 anos relataram praticar bullying contra pares na escola pelo menos uma vez nos últimos dois meses; e quase metade (46%) dos adolescentes dos 13 aos 15 anos indicaram ter sofrido bullying pelo menos uma vez nos dois últimos meses e/ou terem estado envolvidos em confrontos físicos pelo menos uma vez no último ano. São números que fazem parte do estudo enviado à UNICEF sobre violência na escola e que contribuíram para o retrato da situação feito pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância a nível mundial.

O CM e a CMTV, na sua missão fundamental de informar e prestar serviço público, mormente no que respeita às mais amplas e profundas dimensões da vida pública nacional, propõem-se desenvolver, ao longo do ano, um plano de ações com o fim de levar à esfera pública mais uma questão fundamental: conhecer a realidade da violência escolar no nosso país, comprometendo a família e a escola com uma cultura de paz, que empodere a cidadania. ‘Mais escola, melhor família!’ é o lema da iniciativa.

Debates nas capitais de distrito
A iniciativa ‘Mais escola, melhor família! Por uma cultura de paz, contra a violência’ vai envolver toda a comunidade escolar, de famílias a professores, passando por autarquias, estudantes, forças de segurança e Instituições Particulares de Solidariedade Social. Uma ação que visa dar particular atenção ao fenómeno do bullying nas escolas e ao divórcio crescente entre as famílias e a comunidade escolar.

Semanalmente, haverá uma página no seu Correio da Manhã com reportagens e reflexões sobre o tema, tal como no site do CM. Também a CMTV dará particular relevo ao assunto. Haverá ainda encontros de reflexão em capitais de distrito, e será lançado um livro com contribuições científicas sobre a temática em análise.

Paulo Sargento é, a convite da Direção do CM, o comissário da iniciativa. Doutorado em Neuropsicologia Clínica (Univ. Salamanca) e licenciado em Psicologia Clínica (ISPA - Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida), o especialista em Psicologia do Desenvolvimento Humano irá acompanhar a par e passo a ação do Correio da Manhã e da CMTV, ao longo do ano.
Ver comentários