Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Malala dedica galardão a "crianças sem voz"

Paquistanesa dedica prémio a crianças "cujas vozes precisam de ser ouvidas".
10 de Outubro de 2014 às 20:03
Malala a discursar aquando da vitória do Nóbel da Paz
Malala a discursar aquando da vitória do Nóbel da Paz

Malala Yousafzai, 17 anos, premiada esta sexta-feira com o Nobel da Paz, disse que ficou "honrada" em ser a primeira paquistanesa e a pessoa mais jovem a receber este prémio, dedicando o galardão às "crianças sem voz" no mundo.

"Este prémio é para todas as crianças sem voz, cujas vozes precisam de ser ouvidas", afirmou a adolescente, numa conferência de imprensa em Birmingham, Reino Unido. "Tenho orgulho em ser a primeira paquistanesa, a primeira adolescente e a primeira jovem a receber este prémio", referiu Malala Yousafzai, que partilhou o galardão atribuído pelo Comité Norueguês do Nobel com o ativista indiano pelos direitos das crianças Kailash Satyarthi, de 60 anos.

Malala Yousafzai lançou ainda um desafio aos líderes da Índia e do Paquistão, duas potências nucleares que já travaram três guerras desde a sua independência em agosto de 1947. Dois dos conflitos foram desencadeados pela questão de Caxemira, uma região dividida em duas, mas que é reivindicada na totalidade pelos dois países.

malala nobel da paz
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)