Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
7

Manifestação de alta segurança hoje

Serão cerca de 500 agentes da PSP mobilizados este sábado para vigiar, numa operação de alta segurança, a manifestação do movimento “Que se lixe a troika”.
2 de Março de 2013 às 11:01

Mais de 40 cidades, em Portugal e no estrangeiro, vão aderir este sábado às manifestações convocadas pelo movimento "Que se lixe a troika, o povo é quem mais ordena", para pedir o fim das políticas de austeridade.

Com o lema "Que se lixe a troika, o povo é quem mais ordena", a manifestação coincide com a presença da delegação da troika (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional), em Lisboa, para fazer a sétima avaliação do memorando de entendimento.

O movimento "Que se lixe a troika", que organizou uma das maiores manifestações realizadas em Portugal, a 15 de setembro do ano passado, prevê para este sábado vários e enormes protestos pelo país.

"Vai ser uma manifestação gigante. Se vai ser maior ou não do que a de 15 de setembro, não importa. O importante é sentir o pulso da sociedade, que é uma sociedade profundamente revoltada, desiludida e zangada com o rumo que tudo está a levar", disse à agência Lusa uma das subscritoras do apelo, a jornalista Myriam Zaluar.

Vários movimentos, deputados e militantes do PS, BE e PCP e os presidentes das três associações socioprofissionais de militares vão marcar presença nas manifestações, que contam também como a adesão da central sindical CGTP.

Em Lisboa, está também previsto que cinco "marés" - da educação, da saúde, dos reformados, a maré feminista e do arco-íris - se juntem à manifestação que vai sair do Marquês de Pombal e desaguar no Terreiro do Paço, onde está montado um palco para, às 18h30, se entoar "Grândola, Vila Morena".

A canção de José Afonso vai ser também cantada à mesma hora nas restantes cidades que acolhem as manifestações, que têm início marcado para as 16h00.

No Porto, a manifestação tem local marcado para a praça da Batalha, e vai contar também com as "marés" dos direitos humanos, a cultural, da educação e dos reformados.

No estrangeiro, a "Grândola, Vila Morena" vai também ouvir-se em Barcelona, Boston, Budapeste, Estocolmo, Londres, Madrid e Paris.

Para Lisboa, estão ainda previstos dois outros protestos junto à Assembleia da República - um surgiu na rede social do Facebook e tem como objetivo "o cerco ao parlamento", o outro é organizado pelo Movimento Amorcracia em Portugal, e será uma manifestação silenciosa para meditação.

A PSP já anunciou que o policiamento para as manifestações vai ser "o adequado e necessário", para garantir a segurança.

Sem especificar o número de agentes, a PSP refere que vai ter no terreno elementos da Unidade Especial de Polícia, através do Corpo de Intervenção, e efetivos do Comando Metropolitano de Lisboa.

As manifestações marcadas para este sábado têm sido antecedidas por diversos protestos, junto de governantes, quase sempre ao som de "Grândola, Vila Morena".

protesto manifestação psp segurança troika "que se lixe a troika"
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)