Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

Portugal sem concelhos em risco extremo de infeção pela Covid-19. Veja como está o seu

Redução da propagação da pandemia leva a que Portugal deixe de ter qualquer concelho no nível de risco mais grave.
Jornal de Negócios 8 de Março de 2021 às 16:01
A carregar o vídeo ...
Portugal sem concelhos em risco extremo de infeção pela Covid-19
A evolução favorável da pandemia em Portugal permite que pela primeira vez desde que os municípios são classificados em escalões de risco face à incidência não haja qualquer concelho em risco extremo. E mesmo no segundo nível mais grave encontram-se apenas oito dos 308 municípios.



Os dados divulgados esta segunda-feira pela Direção-Geral de Saúde (DGS), referentes ao período de 17 de fevereiro a 2 de março, mostram que nenhum concelho supera os 960 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias, o limite inferior do escalão de risco extremo. Uma semana antes havia ainda três municípios - Manteigas, Arronches e Resende - no nível mais grave.



A redução dos contágios leva ainda a que o número de concelhos em risco muito elevado (480 a 960 novos casos por 100 mil habitantes em 14 dias) tenha descido de 14 para oito. Destes municípios dois - Câmara de Lobos e Funchal - situam-se na Madeira.

Em risco elevado (240 a 480 casos) passam a estar 27 concelhos, menos 69 do que os 96 de há sete dias.

Já no nível de risco moderado (menos de 240 casos) o número de municípios dispara de 195 para 273.


Área Metropolitana de Lisboa quase toda em risco moderado

Na Área Metropolitana de Lisboa (AML) apenas três - Montijo, Palmela e Sesimbra - dos 18 municípios estão em risco elevado, enquanto os restantes 15 encontram-se no nível de risco epidemiológico mais baixo.

Esta redução da incidência em vários dos concelhos da AML que são dos mais populosos do país levam a que apenas Lisboa, o município com mais habitantes do país, tenha registado mais de um milhar de novas infeções. O concelho da capital reportou 1.167 novos casos, menos de um terço do que os 3.667 registados nas duas semanas anteriores.

Grande Porto todo no menor nível de risco

Já na Área Metropolitana do Porto (AMP) os 17 municípios encontram-se todos em risco moderado.

Esta evolução na região da Invicta permite que os dois concelhos com mais novos casos nestas duas semanas - Vila Nova de Gaia e Porto - registem, ambos, 288 infeções cada. 

Há duas semanas Gaia reportou 940 casos e o Porto registou 565 novos contágios.

Mais de um terço dos concelhos com menos de 10 casos

Entre 17 de fevereiro e 2 de março o número de novas infeções reportadas foi inferior a 10 em 115 concelhos, o que corresponde a 37,3% do total de municípios do país. Há duas semanas, apenas 45 concelhos tinha somado menos de uma dezena de novos contágios.

E o número de municípios sem qualquer caso nestas duas semanas ascendeu a 15, dos quais oito nos Açores.

No período anterior, de 3 a 16 de fevereiro, somente 10 concelhos tinham tido uma "folha limpa": nove nos Açores e o município alentejano de Mourão.
Portugal Área Metropolitana Lisboa AML Porto Vila Nova de Gaia Açores política autoridades locais
Ver comentários