Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Marta recebeu transplante

Marta, de cinco anos, iniciou quinta-feira uma nova etapa na sua luta contra a leucemia. A operação de transplante de medula óssea decorreu dentro da normalidade, encontrando-se numa fase decisiva de recuperação. Os próximos dias, conforme explicou a tia, Maria João Dray, são vitais para perceber como o corpo da menina reage ao transplante.
11 de Agosto de 2009 às 00:30
O caso de Marta sensibilizou Portugal, levando a que mais de 13 mil pessoas se inscrevessem para dadores de medula óssea
O caso de Marta sensibilizou Portugal, levando a que mais de 13 mil pessoas se inscrevessem para dadores de medula óssea

"O transplante correu bem e encontra-se numa situação estável. Está bem-disposta, mas os próximos dias serão vitais para a recuperação dela", disse ao CM Maria João Dray, explicando que "nestas situações não se fazem prognósticos". "Os médicos dizem que o internamento pode durar três semanas a três meses", acrescentou.

Internada na ala de isolamento total do Instituto Português de Oncologia de Lisboa, onde se realizou a cirurgia, Marta só recebe a visita dos pais. As medidas de protecção são extremas, obrigando a que pai e mãe vistam uns fatos especiais de forma a evitar a mínima contaminação do quarto da menina. "O sistema imunitário está muito fragilizado e só tem visitas do pai e da mãe. Visitam-na com um fato especial de protecção, porque qualquer coisa que para nós é inofensivo, para ela pode representar um perigo muito grande", explicou, dando conta do estado de espírito da família: "Muito optimistas, com a esperança redobrada."

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)