Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Mata fome a avó com leite escolar

Criança deixou de beber os pacotes de leite nas aulas para dar à bisavó de 74 anos
8 de Julho de 2013 às 01:00
Reforma de Maria Eduarda, de 74 anos, é um dos poucos rendimentos da família
Reforma de Maria Eduarda, de 74 anos, é um dos poucos rendimentos da família FOTO: Luís Costa

O amor de uma bisneta de 10 anos mata a fome a Maria Eduarda Cavaco várias noites. Sem ter o que comer, a idosa de 74 anos costuma jantar os "pacotinhos de leite achocolatado" que a criança "não bebia na escola" e que tem guardados para dar à bisavó.

O relato, em lágrimas, é da própria Maria Eduarda, que não vive com a bisneta na habitação social de Tavira, mas partilha casa com cinco familiares: dois filhos, dois netos e um genro. Estão todos desempregados e quatro são doentes. Não conseguem comprar alimentos, pois a reforma da idosa e a pensão de invalidez de uma filha, Maria Adelina, desaparecem em medicamentos e fraldas para a idosa.

"A Misericórdia dá o almoço, mas não sobra para jantar", explica o filho da idosa, Paulo Sebastião, que sofre de um problema na coluna. A irmã de Paulo, Maria Adelina, é doente oncológica e tem um "fungo nos pulmões", revela esta. A filha de Maria Adelina, Verónica, "luta contra a anorexia". E Maria Eduarda está confinada a uma cadeira de rodas após vários problemas de saúde.

Com "menos de 700 euros das pensões", os rendimentos esvaem-se em tratamentos. É um desgosto não ter o que comer", lamenta Maria Eduarda. Inevitavelmente, acumulam-se dívidas de água e renda. O frigorífico precisa de conserto e não há televisão. Tal como não há quartos para todos. A idosa dorme no sofá e mal sai de casa, que fica num 2º andar.

Tavira remédios comida fome avó leita escola Maria Eduardo Cavaco bisavó
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)