Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
8

Maternidade do Hospital de Faro sem obstetras

O presidente do conselho de administração do Hospital de Faro garantiu esta segunda-feira de que falta, pelo menos, uma dúzia de novos especialistas. A maternidade do Hospital de Faro, a quarta do país em volume de nascimentos, é o serviço onde a carência de clínicos é mais preocupante.
9 de Abril de 2012 às 15:32
O Hospital de Faro carece de, pelo menos, um dúzia de especialistas
O Hospital de Faro carece de, pelo menos, um dúzia de especialistas FOTO: João Henrique

Pedro Nunes, presidente do conselho de administração do Hospital de Faro, salienta que são precisos mais dez a doze especialistas, tais como obstetras, anestesistas e ortopedistas, e que os cuidados médicos só têm sido prestados à custa do empenho dos profissionais.

Para o presidente da Distrital algarvia do PSD, está é a altura certa para dotar o hospital com mais profissionais. 

"Queremos que se aproveite esta reorganização para dotar as zonas mais periféricas, como o Algarve, de mais meios humanos. A maternidade do Hospital de Faro é a quarta hospitalar do país com maior número de partos e só tem nos seus quadros 21 técnicos obstetras, dos quais sete têm entre 50 e 55 anos e estão dispensados do serviço nocturno", criticou Luís Gomes.

As a falta de clínicos tem criado, segundo o também preside à Câmara de Vila Real de Santo António, "dificuldades agudas na operacionalização do serviço" e sido colmatada com recurso a "contratações externas, pagas com valores incomportáveis para o Serviço Nacional de Saúde ou com pagamento excessivo de horas extraordinárias".

Luís Gomes considerou, por isso, que é necessário haver uma maior descentralização de clínicos para que "todas as regiões do país possam ter acesso aos serviços de saúde".

reforma hospitalar hospital de faro maternidade médicos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)