Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Maternidade sem consulta de apoio

A Maternidade Alfredo da Costa, em Lisboa, não está a realizar consultas de referência e exames de cardiotocografia (CTG) a grávidas até ao final das primeiras semanas de Setembro. De acordo com a administração da maternidade, desde a segunda semana de Agosto que esse acompanhamento só é feito no serviço de Urgência. A falta de meios humanos é a razão apresentada.

17 de Agosto de 2008 às 00:30
A normalidade só deverá voltar à maior maternidade do País no próximo mês, garante a administração da Alfredo da Costa
A normalidade só deverá voltar à maior maternidade do País no próximo mês, garante a administração da Alfredo da Costa FOTO: Tiago Sousa Dias

Segundo a informação recolhida pelo CM, os centros de saúde da área de acção da MAC foram informados de que não deveriam encaminhar mulheres nas últimas semanas de gravidez para realizarem CTG ou consultas de referência durante o mês de Agosto.

Jorge Branco, director da MAC, explicou ao CM que tudo deverá retomar a normalidade no final da primeira semana de Setembro: "As consultas de referência, durante as duas últimas semanas de Agosto e a primeira de Setembro, não serão feitas na maternidade. Não há meios para isso. Devem ser feitas nos respectivos centros de saúde."

Quanto à realização dos exames CTG, Jorge Branco desdramatiza a situação, garantindo que os mesmos são feitos nas Urgências. "As grávidas não ficam sem fazer estes exames. Continuam a ter todo o acesso à maternidade. Se o médico que as acompanha entender que deve fazer um CTG, basta ir às Urgências e o exame é feito", garantiu.

O facto de a Maternidade Alfredo da Costa estar a receber mulheres de Vila Franca de Xira é outra preocupação para as futuras mães de Lisboa, que temem estar a perder o seu lugar. "Para mantermos as equipas de Urgência completas, deixamos de fazer essas consultas. É só mais uma gota a acrescentar à falta de profissionais. Desde que estamos a receber as grávidas de Vila Franca temos uma média de mais quatro partos por dia. A garantia que temos é a de que dia 15 de Setembro regressamos à normalidade, pois as obras no hospital Reynaldo dos Santos estarão concluídas."

DETALHES

CARDIOTOCOGRAFIA (CTG)

Exame feito para registar os batimentos cardíacos do feto, movimentos fetais e a contracção uterina. O resultado permite avaliar se o feto tem insuficiência na oxigenação cerebral por motivos placentários, posicionais ou compressões do cordão umbilical.

ATRASOS NA URGÊNCIA

O tempo médio de espera na Urgência da Maternidade Alfredo da Costa tem aumentado nas últimas semanas devido à falta de meios humanos, conforme confirmou a administração.

 

Ver comentários