Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
8

Mau tempo: Governo alerta para ficar em casa domingo

O secretário regional dos Assuntos Sociais, Francisco Ramos, apelou este sábado aos madeirenses e porto-santenses para que permaneçam em casa no domingo, devido à previsão de fortes chuvas associadas também a vento forte.
2 de Março de 2013 às 21:12

"Temos a informação da aproximação de uma grande precipitação, que se desloca dos Açores em direção à Madeira e que atingirá a ilha amanhã [domingo], acompanhada de rajadas de vento", disse o governante, numa conferência de imprensa realizada no Serviço Regional de Proteção Civil.

Francisco Ramos realçou "não querer alarmar as pessoas", mas pediu "as cautelas que são recomendadas para estas situações".

"Às pessoas que tinham planeado sair sem necessidade, pedimos que aproveitem o domingo para ficar em casa, de forma segura e protegida; não circulem em zonas montanhosas e só o façam, se tiver de ser, de forma segura para si e para os seus concidadãos", disse.

O diretor do Observatório Meteorológico do Funchal, Vítor Prior, revelou que domingo será "um dia de chuva, a começar logo nas primeiras horas da madrugada, de forma pouca intensa, entre as 03h00 e as 06h00, aumentando gradualmente e, a partir das 09h00, e até ao final do dia, com precipitação por vezes forte a muito forte".

"Dentro deste período, das 09h00 até ao final do dia, há um subperíodo, entre as 14h00 e as 18h00, bastante mais crítico, com aviso vermelho, que corresponde a valores de precipitação horários superiores a 40 milímetros ou 60 milímetros, em seis horas", alertou.

Para a ilha do Porto Santo, Vítor Prior revelou que a situação será "menos gravosa", e que a chuva "continuará na segunda-feira, mas de forma menos intensa".


O diretor do Observatório Meteorológico do Funchal disse ainda que, à precipitação, "está associado vento muito forte, nas terras altas, que poderá atingir valores de 90 a 130 quilómetros por hora, podendo permanecer até terça-feira".

"Na costa sul, a norte e em Porto Santo, as rajadas serão menos intensas, mas poderão atingir valores de 70 a 90 quilómetros por hora", informou.

Quanto ao estado do mar, "do meio-dia de domingo até ao meio-dia de segunda-feira, está previsto, para a costa sul e Porto Santo, ondas de 4 a 5 metros e, a partir de segunda-feira, a ondulação poderá atingir 5 a 7 metros de sudoeste".

De acordo com Vítor Prior, os valores de precipitação poderão atingir, no domingo, os 150 a 200 milímetros no Arieiro (segundo pico mais alto da ilha, a cerca de 1860 metros), e 60 a 70 milímetros no Funchal, "metade dos valores de 20 de fevereiro de 2010".

"Mas há que ter em conta que o sistema que se aproxima é bastante ativo, tem grande quantidade de água envolvida, e poderá desenvolver células mais gravosas do que aquilo que está previsto neste momento", admitiu.

Confrontado se essa frente poderá desviar-se da Madeira, Vítor Prior respondeu: "Neste momento já não acredito muito em desvios, a previsão não aponta para isso".

O coronel Luís Neri, presidente do Serviço Regional de Proteção Civil, adiantou que "a situação está sendo tratada por todos - Governo, Câmaras e outros organismos de proteção civil - desde quinta-feira".  

"As pessoas estão perfeitamente por dentro da previsão de amanhã", concluiu.

mau tempo governo secretário de estado Francisco Ramos madeirenses porto-santenses
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)