Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
6

Mau tempo obriga 22 pessoas a abandonar casas em Loures

Câmara Municipal dá conta da existência de 160 ocorrências no município.
Lusa 8 de Dezembro de 2022 às 12:28
Cheias em Loures
Cheias em Loures
Cheias em Loures
Cheias em Loures
Cheias em Loures
Cheias em Loures
Cheias em Loures
Cheias em Loures
Cheias em Loures
Cheias em Loures
Cheias em Loures
Cheias em Loures
Cheias em Loures
Cheias em Loures
Cheias em Loures
Vinte e duas pessoas ficaram desalojadas no concelho de Loures devido aos efeitos do mau tempo, indicou esta quinta-feira a Câmara Municipal, dando conta da existência de 160 ocorrências no município.

"A forte chuva das últimas horas, verificada em toda a região de Lisboa, originou, no concelho de Loures, cerca de 160 ocorrências", escreveu a autarquia numa publicação na sua página de 'Facebook' às 08h45, indicando que a maior parte das situações se deveu a deslizamentos de terras, quedas de muros e de árvores, e inundações e cheias.

Na sequência destes episódios, 22 pessoas tiveram de sair de casa e seis foram temporariamente acolhidas numa "zona de concentração de apoio à população" criada no Pavilhão Paz e Amizade, em Loures.

O mau tempo provocou o condicionamento e corte de algumas estradas nacionais (EN), com as autoridades locais atentas às situações da EN115 (entre o nó de A-das-Lebres e a Rotunda das Oliveiras), da EN8 (entre a Flamenga e a Ponte de Frielas), da EN250 (na zona de Frielas), da EN374 (em Montachique), e ainda da Rua Comandante Ramiro Correia (que liga Frielas a Unhos).

No terreno, estiveram cerca de 200 elementos, entre bombeiros, forças de segurança e meios das autarquias, apoiados por 75 veículos, informou ainda a Câmara de Loures na publicação.

Os distritos de Lisboa, Faro e Santarém estiveram até cerca das 02h30 desta quinta-feira em aviso vermelho, devido às previsões de chuva forte e trovoada, o mais grave de uma escala de três, é emitido sempre que existe uma situação meteorológica de risco extremo.

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) elevou o estado de alerta para laranja nos distritos de Lisboa, Setúbal, Faro e Santarém até às 14:00 devido às chuvas fortes que se fazem sentir no continente.

Falando na sede da ANEPC em Carnaxide, em Oeiras, ao início da madrugada, o comandante nacional de Emergência e Proteção Civil, André Fernandes, indicou que no distrito de Lisboa e Setúbal havia várias estradas e linhas de comboio cortadas.

Os 18 distritos de Portugal Continental encontram-se esta quinta-feira sob aviso amarelo, devido à previsão de chuva por vezes forte, podendo ser acompanhada de trovoada e de rajadas fortes de vento.

Ver comentários
C-Studio