Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
6

Obstetra que seguiu mãe de bebé sem rosto já tinha cinco queixas na Ordem dos Médicos

Suspensão nas mãos do Concelho Disciplinar.
Correio da Manhã 18 de Outubro de 2019 às 18:56
Obstetra que seguiu mãe de bebé sem rosto já tinha cinco queixas na Ordem dos Médicos
Obstetra que seguiu mãe de bebé sem rosto já tinha cinco queixas na Ordem dos Médicos FOTO: Direitos Reservados
A Ordem dos Médicos vai abrir um processo contra o médico obstetra que seguiu a mãe do bebé que nasceu sem olhos, nariz e sem parte do crânio no passado dia 7 de outubro, no Hospital de Setúbal. 

"Nós tomámos conhecimento das queixas sobre o médico ontem [quinta-feira] quando foram divulgadas as notícias das queixas que já existiam e da queixa atual. Queixa atual que não chegou ainda à Ordem dos Médicos, ou seja, não houve ainda da parte da família uma queixa para o Conselho Disciplinar da Ordem. Ainda assim não é preciso a família apresentar a queixa. Hoje mesmo vou solicitar com urgência a abertura de um processo a nível do Conselho Disciplinar", disse esta sexta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, em conferência de imprensa na sede da instituição, em Lisboa.

Miguel Guimarães revelou que Artur Carvalho já tinha cinco processos em aberto no conselho disciplinar, desde o ano de 2013, sem contar com a queixa que envolve este último caso. 

Em declarações o bastonário da Ordem dos Médicos, referiu que não tinha conhecimento do caso até este ser divulgado, esta quarta-feira, pelo Investigação CM.

Mediante a solicitação "com urgência" da abertura do processo está nas mãos do Conselho Disciplinar decidir se suspende o médico. 

"Se a atuação deste médico pode estar a colocar em causa a saúde das pessoas, que decida sobre a suspensão preventiva", afirmou Miguel Guimarães. 

O Centro Hospitalar de Setúbal anunciou esta sexta-feira a abertura de um inquérito para apurar se foram efetuados corretamente todos os procedimentos no parto do bebé que nasceu com malformações no passado dia 7 de outubro, no Hospital São Bernardo. Já esta quinta-feira, o bastonário dos Médicos pediu esclarecimentos e uma ação rápida ao Conselho Disciplinar do Sul da Ordem sobre o clínico envolvido no caso do bebé que nasceu com malformações graves em Setúbal.

Setúbal Miguel Guimarães Ordem dos Médicos Hospital de Setúbal
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)