Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
9

Médicos espanhóis abandonam Portugal

Cerca de 10 por cento dos médicos espanhóis a exercer em Portugal já regressaram ao país de origem, situação que já compromete o bom funcionamento de vários hospitais e centros de saúde.
23 de Junho de 2008 às 11:23
Médicos espanhóis abandonam Portugal
Médicos espanhóis abandonam Portugal FOTO: d.r.

Segundo a coordenadora da Sub-Região de Saúde de Bragança, Berta Nunes, em declarações à rádio 'TSF', os estabelecimentos locais perderam, nos últimos dois anos, metade dos profissionais espanhóis, aliciados pelas melhores condições no país de origem.

Xóan Gómez, da Associação de Profissionais de Saúde Espanhóis, confirma a situação. Apesar de 1800 médicos e enfermeiros permanecerem no nosso país, nos últimos meses as saídas têm aumentado, sendo que “dez por cento dos profissionais que há dois a três anos estavam em Portugal já regressaram”.

 

Há alguns dias, a ministra da Saúde, Ana Jorge, disse estar ciente do problema, assinalando que estavam a ser tomadas medidas para a substituição dos médicos, estando a ser contratados profissionais dos países de Leste, dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e do Brasil.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)