Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

'Milagre do sol' sem investigação

Relatos foram considerados irrelevantes para abrir inquérito.
Isabel Jordão 6 de Maio de 2016 às 08:22
A Imagem Peregrina foi venerada na igreja matriz de Ourém, tendo partido para Caxarias na manhã de quarta-feira
A Imagem Peregrina foi venerada na igreja matriz de Ourém, tendo partido para Caxarias na manhã de quarta-feira FOTO: DR
O fenómeno descrito por cerca de uma centena de fiéis em Ourém como o novo ‘milagre do sol’ vai ficar sem qualquer investigação por parte da Igreja Católica. Segundo fonte da Diocese de Leiria-Fátima, os relatos de quem presenciou o momento, na manhã de quarta-feira, não são considerados relevantes.

O que os fiéis dizem ter visto, refere a mesma fonte, será um ‘milagre’ no sentido mais amplo da palavra e que decorre da intensidade espiritual com que aquele momento estava a ser vivido.

Conforme o CM noticiou ontem, os fiéis descreveram um clarão mais intenso do que o sol, que piscava e girava a alta velocidade, quando a Imagem Peregrina deixou a igreja matriz de Ourém. Não é, sublinha fonte da diocese, "suficiente para ser aberta uma investigação".

Já o Santuário de Fátima, contactado pelo CM, optou por não comentar o assunto. No próprio dia, o pároco de Ourém, padre Armindo Janeiro, garantiu ao CM não ter visto "nada de especial". "São assim as manhãs em Ourém, com o sol a resplandecer na igreja matriz", defendeu o sacerdote.


A Imagem Peregrina foi venerada durante a noite na igreja e, na manhã de quarta-feira, partiu para Caxarias. Há 50 anos que não visitava a paróquia, pelo que o momento foi vivido com devoção. "Talvez fosse um sinal", disse Lucinda Miguel. Já Alfredo Gonçalves considera ser "um recado para nós, que andamos desatentos".
Ver comentários