Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

“Ministério preocupado em afunilar o trabalho do psicólogo nas escolas”

Ordem dos Psicólogos e FNE reuniram hoje para discutir medidas do Governo.
26 de Setembro de 2013 às 20:34

Após uma reunião realizada esta quinta-feira, a Federação Nacional da Educação (FNE) e a Ordem dos Psicólogos acusam o Ministério de Nuno Crato de estar “mais preocupado em afunilar o trabalho dos psicólogos nas escolas”.

João Dias da Silva, secretário-geral da FNE, afirmou que “esta reunião serviu para as duas entidades partilharem perspectivas, onde demos mais atenção à questão da diminuição de psicólogos nas escolas do sector público”

A redução do total dos horários dos psicólogos contratados, aumento do número de agrupamentos e consequentemente do número de alunos sob alçada de um psicólogo foram as medidas do Governo que estiveram na origem desta reunião.

Vítor Coelho, secretário da Ordem dos Psicólogos, diz que estas medidas eram evitáveis e que a questão da poupança não é desculpa. “Acreditamos que estes cortes não fazem sentido, visto que os gastos que teriam na colocação destes psicólogos vão-se refletir em gastos no serviço nacional de saúde, devido à procura das crianças e famílias nestes serviços.”

O secretário da Ordem dos Psicólogos, especialista em psicologia educacional, explica que “as orientações europeias mostram que devíamos ter mais 790 psicólogos no meio escolar”

As duas organizações, que reuniram na Sede da Ordem dos Psicólogos, põem em causa a qualidade do acompanhamento psicológico e dizem que os alunos são os principais prejudicados.

educação ensino ministério psicólogos nuno crato escolas
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)