Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Ministra não comenta distribuição de contraceptivos

A ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues, recusou este sábado comentar as propostas sobre distribuição de contraceptivos nas escolas, a partir do ensino secundário, justificando que aguarda os resultados da discussão no Parlamento.
9 de Maio de 2009 às 16:22
A ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues
A ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues FOTO: D.R.

Em declarações aos jornalistas, à margem do encerramento do III Congresso das Cidades Educadoras, em Évora, a governante disse apenas que “as expectativas, hoje, são de uma formação para a cidadania, para a saúde, para a participação na vida política, na vida das cidades”.

“Há muito tempo que a escola deixou de ser o lugar onde se aprende apenas a ler e escrever”, frisou Maria de Lurdes Rodrigues.

A governante comentava assim a notícia avançada este sábado pelo semanário Expresso, de que os projectos de lei do PS e do PCP sobre Educação Sexual prevêem a distribuição de contraceptivos nas escolas a partir do 10.º ano de escolaridade. A medida é votada na próxima semana.

MINISTRA SATIFEITA COM “PROXIMIDADE” COM AS AUTARQUIAS

No final do III Congresso das Cidades Educadoras, Maria de Lurdes Rodrigues congratulou-se por o seu Ministério e as autarquias trabalharem em “grande proximidade” desde há quatro anos.

Durante a sua intervenção, a ministra da Educação destacou a “partilha de responsabilidade” entre a tutela e as Câmaras, assim como a centralidade da escola e a necessidade de toda a comunidade de apoiar os estabelecimentos de ensino na prestação do serviço público de educação.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)