Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
6

Ministro confirma professores sem turma no IEFP

O ministro da Educação disse nesta segunda-feira, na Lourinhã, que 1300 professores com horários zero estão em condições de concorrer para leccionarem cursos do Instituto de Emprego e da Formação Profissional (IEFP).
1 de Outubro de 2012 às 21:56
"Os professores que estão neste momento com horário zero podem vir a trabalhar nas disciplinas que lhe dizem respeito nos cursos de aprendizagem que o IEFP promove", afirmou Nuno Crato
'Os professores que estão neste momento com horário zero podem vir a trabalhar nas disciplinas que lhe dizem respeito nos cursos de aprendizagem que o IEFP promove', afirmou Nuno Crato FOTO: Estela Silva/Lusa

Esta é uma reacção à notícia avançada esta segunda-feira pelo ‘Correio da Manhã’, que avançou ainda com o facto de o concurso para recrutamento decorrer na plataforma informática do Ministério da Educação e Ciência, tendo gerado contestação junto dos profissionais que até agora dão a formação a recibos verdes.

"Os professores que estão neste momento com horário zero podem vir a trabalhar nas disciplinas que lhe dizem respeito nos cursos de aprendizagem que o IEFP promove", afirmou à agência Lusa Nuno Crato.

O ministro adiantou que os professores com horário zero são cerca de 1300, e todos podem optar por essa solução, a par dos professores contratados.

Nuno Crato explicou que os docentes vão continuar a lecionar as áreas a que estavam ligados nas outras escolas porque, apesar de serem cursos de aprendizagem prática em ambiente empresarial, alguns dão equivalência ao ensino secundário e possuem, nos seus currículos, disciplinas como a matemática ou o português.

O ministro adiantou que o processo está em curso, mas "depende de cada centro de emprego".

Nuno Crato falava à entrada para um jantar com militantes da distrital Oeste do PSD, na Lourinhã.

iefp emprego professores docentes nuno crato educação
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)