Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Ministro da Educação quer menos alunos por turma

Tiago Brandão Rodrigues disse estar aberto à vinculação.
Cláudia Machado 16 de Novembro de 2016 às 02:30
Tiago Brandão Rodrigues, ministro da Educação
Tiago Brandão Rodrigues, ministro da Educação FOTO: Tiago Petinga/Lusa
O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, esteve esta terça-feira no Parlamento a defender o Orçamento do Estado para 2017 na discussão na especialidade. O governante garantiu que é "justo, equilibrado e que cumpre o programa de Governo".

Os contratos de associação, os manuais, o ensino artístico e a precariedade no setor foram alguns dos temas debatidos ao longo de cinco horas e meia de intervenções.

A sessão ficou marcada pela troca de palavras azedas entre o governante e deputados do PSD e CDS, bem como por momentos insólitos. Foi o caso da primeira intervenção de Porfírio Silva, do PS, que se socorreu de uma Bíblia e citou São Lucas para acusar o anterior executivo de hipocrisia: "Porque miras o cisco no olho do teu irmão e não te dás conta da trave que está no teu próprio olho?".

Durante o debate, o ministro da Educação garantiu estar aberto "à vinculação de docentes", tendo antes sido acusado de fazer "o que manda o sindicalista Mário Nogueira [Fenprof]", e disse já ter encomendado um estudo para a redução do número de alunos por turma, "começando no próximo ano letivo".

Esta terça-feira, após ter sido noticiado que o Governo estava em dívida com as famílias com ação social escolar que compraram os manuais, a tutela garantiu que os reembolsos estariam concluídos até hoje.
Ver comentários