Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
9

Mobilidade no Interior

Táxis vão buscar pessoas onde não há autocarros.
Teresa Oliveira 9 de Setembro de 2016 às 06:00
Residentes em zonas isoladas vão passar a ter transportes
Residentes em zonas isoladas vão passar a ter transportes FOTO: Nuno Alfarrobinha
Entra esta sexta-feira em vigor o diploma do transporte público de passageiros flexível (TPF), o qual pode ser prestado por táxis e Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS). "Este serviço surge como um meio complementar para facilitar a mobilidade de pessoas que residem em locais no Interior do País e onde não há autocarros", explica ao CM Florêncio Almeida, presidente da Associação Nacional dos Transportadores Rodoviários em Automóveis Ligeiros.

O TPF visa proporcionar deslocação a idosos e a pessoas com mobilidade reduzida ou em situação socioeconómica desfavorecida que residam em locais isolados.

"Há zonas onde há autocarros, mas estes não passam porque transportam duas ou três pessoas e não é rentável", refere o dirigente. De acordo com o diploma, os veículos têm de apresentar um dístico próprio e as entidades terão de publicar no seu site os locais por onde passam. O transporte pode ser solicitado pelo passageiro ao longo do percurso ou por reserva. Quanto a taxas, afirma Florêncio Almeida, "deverá pagar-se mais 20 por cento sobre o valor de um bilhete de autocarro".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)