Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Morte de médico chocou

Cirurgião geral foi vítima de um ataque cardíaco quando estava a operar. Não resistiu.
18 de Abril de 2014 às 14:28
O funeral do médico, que morreu no Hospital de Aveiro, realiza-se hoje, às 11h00
O funeral do médico, que morreu no Hospital de Aveiro, realiza-se hoje, às 11h00 FOTO: Ricardo Estudante

António Frias Coutinho caiu inanimado quando efetuava a segunda cirurgia do dia. No bloco operatório, os colegas chamaram de imediato o socorro para o cirurgião, mas a operação à tiroide ao paciente já se tinha iniciado e não podia parar. Foram momentos de grande tensão para não interromper a cirurgia e tentar salvar a vida do colega que foi levado para a sala de recobro, mesmo ao lado do bloco operatório. O cirurgião geral do Hospital de Aveiro não resistiu ao ataque cardíaco que sofreu e morreu pelas 13h00 de anteontem.

Enquanto uma equipa de médicos procedia a manobras de reanimação para tentar salvar António Frias Coutinho, de 52 anos, no bloco operatório o clínico que o substituiu terminava a cirurgia. Assim que a operação foi concluída, a equipa médica foi informada da morte do cirurgião e ficou em choque. Ontem, o corpo de António Frias Coutinho saiu do Instituto de Medicina Legal de Aveiro para a capela de Santo António, junto à PJ de Aveiro. Médicos, enfermeiros, funcionários, amigos e doentes esperaram à porta do hospital e despediram-se do médico com uma estrondosa salva de palmas e muitas lágrimas. O funeral realiza-se hoje, pelas 11h00.

sociedade morte médico
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)