Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
7

Municípios gastam mais de sete milhões de euros em iluminação de Natal

São mais 2 milhões de euros comparativamente ao orçamento do ano passado e mais 4 milhões em relação ao investimento feito em 2017.
Francisca Genésio 11 de Dezembro de 2019 às 01:30
O programa de Natal nas Caldas da Rainha começou a 16 de novembro. Milhares de pessoas assistiram ao acender de mais de 4 milhões de luzes natalícias.
 O município de Braga decidiu reforçar a decoração natalícia este ano. Para além da árvore de 16 metros na Arcada, há milhares de luzes nas ruas, praças e avenidas.
Em vez de trenó, o Pai Natal chegou a Portimão de barco. A iniciativa marcou o arranque do programa natalício, com a inauguração das luzes de Natal.
A Vila Natal, em Óbidos, abriu portas no início do mês. Este ano, a organização conta ultrapassar o recorde do ano passado, com cerca de 140 mil pessoas no evento.
O programa de Natal nas Caldas da Rainha começou a 16 de novembro. Milhares de pessoas assistiram ao acender de mais de 4 milhões de luzes natalícias.
 O município de Braga decidiu reforçar a decoração natalícia este ano. Para além da árvore de 16 metros na Arcada, há milhares de luzes nas ruas, praças e avenidas.
Em vez de trenó, o Pai Natal chegou a Portimão de barco. A iniciativa marcou o arranque do programa natalício, com a inauguração das luzes de Natal.
A Vila Natal, em Óbidos, abriu portas no início do mês. Este ano, a organização conta ultrapassar o recorde do ano passado, com cerca de 140 mil pessoas no evento.
O programa de Natal nas Caldas da Rainha começou a 16 de novembro. Milhares de pessoas assistiram ao acender de mais de 4 milhões de luzes natalícias.
 O município de Braga decidiu reforçar a decoração natalícia este ano. Para além da árvore de 16 metros na Arcada, há milhares de luzes nas ruas, praças e avenidas.
Em vez de trenó, o Pai Natal chegou a Portimão de barco. A iniciativa marcou o arranque do programa natalício, com a inauguração das luzes de Natal.
A Vila Natal, em Óbidos, abriu portas no início do mês. Este ano, a organização conta ultrapassar o recorde do ano passado, com cerca de 140 mil pessoas no evento.
Portugal iluminou-se de norte a sul. E a maioria das autarquias decidiu ser mãos-largas na hora de decorar as ruas para o Natal. A fatura deste ano em iluminações natalícias é superior a 7 milhões de euros. Feitas as contas, são mais 2 milhões do que no ano passado, e mais 4 milhões comparativamente a 2017.

Sem surpresas, a Madeira é quem lidera em termos de investimento. São 2,3 milhões de euros que, para além das luzes do Funchal, incluí o fogo de artifício para a Passagem de Ano e as iluminações de Carnaval do próximo ano. O segundo maior investimento é feito pela capital.


Lisboa gasta 800 mil euros na colocação de mais de 2 milhões de lâmpadas Led e para um conjunto de atividades culturais e lúdicas. O orçamento inclui ainda as festividades da Passagem de Ano, no Terreiro do Paço, onde à 00h00 de 1 de janeiro de 2019, há fogo de artifício.

A cidade do Porto surge na terceira posição com um investimento de 370 mil euros. Na avenida dos Aliados, estão prometidos espetáculos de rua com magia, malabarismo e acrobacia. A árvore, com 30 metros e mais de 31 mil luzes, serve de ‘casa’ para atividades para os mais novos, com leituras de contos de Natal e até um espetáculo de marionetas.

As pistas de gelo são outro ponto de atração durante a época de Natal na Invicta. Albufeira faz este ano um dos maiores gastos de sempre na quadra: 303 mil euros. O aumento da fatura está relacionado com o aumento da oferta de atividades no programa natalício. O largo do Município conta com um parque de diversões - uma das principais atrações do município e que este ano promete ser ainda mais animado.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)