Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

“Não é normal e deve ser investigado”

Florindo Esperancinha, Presidente do colégio de Oftalmologia da Ordem dos Médicos sobre infecção nos olhos.
11 de Agosto de 2010 às 00:30
“Não é normal e deve ser investigado”
“Não é normal e deve ser investigado”

Correio da Manhã – A infecção que afectou os pacientes da clínica algarvia pode acontecer com frequência depois de uma cirurgia aos olhos?

Florindo Esperancinha – Um em cada mil pacientes operados aos olhos pode contrair uma infecção, neste caso uma endoftalmite, que é grave uma vez que é uma infecção bacteriana. Mas quatro ao mesmo tempo não é normal e deve ser investigado.

– Que precauções devem ser tomadas?

– Nós, oftalmologistas, depois de uma cirurgia, injectamos antibiótico no olho como profiláctico. No caso de existir infecção, é feito um reforço de colírios e o antibiótico é injectado dentro do olho para combater a bactéria.

– Três doentes vão mesmo perder os olhos? Porquê?

– Foi uma infecção localizada no globo ocular e depois de esgotados os esforços para a combater, o olho acabou por ficar inviável. Para evitar dores e desconforto aos doentes é retirado. Não é uma questão de a bactéria passar para o outro olho, mas sim porque pode provocar uma reacção imunológica no doente.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)