Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

“Não fomos feitos para estar sentados no sofá”

Gardete Correia, Coordenador do Observatório Nacional da Diabetes, fala sobre a redução do horário do desporto escolar.
12 de Janeiro de 2011 às 00:30
“Não fomos feitos para estar sentados no sofá”
“Não fomos feitos para estar sentados no sofá” FOTO: DR

Correio da Manhã – O Governo prepara-se para reduzir o número de horas de desporto escolar. A medida terá impacto na saúde dos estudantes?

Gardete Correia – Um número significativo de portugueses tem excesso de peso, e nós não fomos feitos para estar sentados no sofá. A falta de exercício físico paga-se com doenças cardiovasculares, vasculares cerebrais, diabetes e outras patologias.

– A diminuição do desporto escolar poderá aumentar os casos de excesso de peso e diabetes entre os jovens, quando sabemos que muitos são obesos e diabéticos?

– O desporto escolar pretende manter os jovens ocupados, eles não deixam de ter aulas de Educação Física.

– Que conselhos dá caso seja reduzido o desporto escolar?

– É importante fomentar a prática do exercício físico diário e a alimentação saudável. Três quartos de hora de marcha a pé, todos os dias, é um óptimo exercício físico. O que também contraria a obesidade é a alimentação. As pessoas não comem fruta nem sopa, mas devem fazê-lo e evitar os refrigerantes e os corantes.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)