Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Nascem mais prematuros

O número de bebés nascidos com baixo peso ou prematuros tem vindo a aumentar em Portugal. Em apenas cinco anos, entre 2001 e 2006, registou--se um aumento de 1940 bebés, que nasceram antes das 37 semanas de gestação e com um peso abaixo do considerado normal.
27 de Agosto de 2008 às 00:30
Recurso a técnicas de reprodução medicamente assistidas podem resultar em partos de gémeos prematuros
Recurso a técnicas de reprodução medicamente assistidas podem resultar em partos de gémeos prematuros FOTO: Baía Reis

Segundo os últimos dados disponíveis do Instituto Nacional de Estatística (INE), em 2001 nasceram 6346 bebés prematuros e, em 2006, esse número disparou para os 8286 partos.

O director da Maternidade Alfredo da Costa, Jorge Branco, explica ao CM algumas causas para a prematuridade dos partos. "Todas as infecções podem contribuir para partos pré-termos, que podem ser infecções urinárias e vaginais."

Outra razão para o aumento do número de crianças prematuras é o maior recurso às técnicas de procriação medicamente assistidas. "Há mais casais a submeterem-se às técnicas, que originam partos gemelares [gémeos], que ocorrem muitas vezes antes das 37 semanas."

Estes factos vêm reforçar o alerta de investigadores americanos, que concluíram que infecções não diagnosticadas são causa de um número significativo de prematuros. O anúncio surge após a descoberta de bactérias ou fungos em 15 por cento do líquido amniótico, de um universo de 166 amostras.

Ver comentários