Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
9

Negócio parado nos Caminhos de Santiago devido à pandemia

Em Valença, quase 200 lojas não voltaram a abrir.
Vanessa Fidalgo 24 de Maio de 2020 às 10:14
Alberto Barbosa, presidente da Associação Amigos Caminho de Santiago
Alberto Barbosa, presidente da Associação Amigos Caminho de Santiago FOTO: Direitos Reservados
O caminho português de Santiago, que vai do Porto à Galiza, está vazio desde o início do surto do novo coronavírus, com graves consequências para os pequenos negócios locais. Em Valença, quase 200 lojas não voltaram a abrir.

"O caminho espalha economia por onde passa. Da mercearia ao café, do restaurante ao alojamento. É uma microeconomia que gera receitas para as localidades mais pequeninas", desabafou Alberto Barbosa, presidente da Associação dos Amigos dos Caminhos Santiago de Viana do Castelo, à Lusa.

No ano passado, pelos Caminhos de Santiago passaram 350 mil peregrinos. O movimento parou com a reposição das fronteiras entre Portugal e Espanha e o encerramento da catedral de Santiago, no dia 13 de março.

Mais informação sobre coronavírus AQUI.

MAPA da situação em Portugal e no Mundo.

SAIBA como colocar e retirar máscara e luvas.

APRENDA a fazer a sua máscara em casa.

CUIDADOS a ter quando recebe uma encomenda em casa.

DÚVIDAS sobre coronavírus respondidas por um médico

Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24

Ver comentários