Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

Recolher obrigatório às 13h00 e proibição de circulação entre concelhos. Veja aqui as novas medidas

Número de casos de Covid-19 perto dos 10 mil esta quinta-feira.
Correio da Manhã 7 de Janeiro de 2021 às 14:14
Coronavírus
António Costa
Coronavírus
António Costa
Coronavírus
António Costa
O Governo anunciou esta quinta-feira o prolongamento de medidas de combate à disseminação da Covid-19 após o aumento de casos registados em Portugal nos últimos dias.

António Costa falava ao País após a reunião de Conselho de Ministro. O Chefe de Governo começou por dizer que o número de casos de infetados registados nas últimas 24 horas quase atinge os 10 mil. O boletim epidemiológico da DGS desta quinta-feira veio confirmar isso mesmo.

"Não podemos pôr em risco a saúde pública e os nímeros de ontem e hoje sinalizam que as medidas não são suficientes", admitiu.

Proibição de circulação entre concelhos e recolher obrigatório às 13h00 
Entre as medidas anunciadas, o primeiro-ministro determinou a proibição de circulação entre todos os concelhos do território continental, das 23h00 de sexta-feira até às 05h00 de segunda-feira, e recolher obrigatório às 13h00 no sábado e domingo na maioria dos municípios.

Só 25 concelhos apresentam risco moderado de transmissão: nestes não há recolher obrigatório no fim de semana nem proibição de circulação entre concelhos. São eles Alcoutim, Aljezur, Almeida, Arronches, Barrancos, Carrazeda de Ansiães, Castanheira de Pêra, Castelo de Vide, Coruche, Ferreira do Alentejo, Freixo de Espada à Cinta, Lagoa, Manteigas, Monchique, Odemira, Pampilhosa da Serra, Proença-a-Nova, Resende, Santiago do Cacém, Sardoal, Sernancelhe, Sines, Torre de Moncorvo, Vila de Rei e Vila do Bispo.

Nos restantes 253, onde se aplicam os três níveis de risco - elevado, muito elevado e extremo - aplicam-se as medidas anunciadas.

O primeiro-ministro espera que os números agora revelados sejam um "ajustamento" das reuniões familiares no período festivo, apesar de admitir que a subida de número era já previsível. Serão agora estudados os efeitos do Natal e se estes estão relacionados com o aumento de casos.

Reunião no Infarmed a 12 de janeiro
O Governo vai reunir no próximo dia 12 de janeiro no Infarmed. Costa afirmou que, caso se justifique, as medidas podem ser determinadas logo a seguir a essa reunião e não apenas no dia 15, último dia de Estado de Emergência.

"Os números de ontem e de hoje mostram que se tivessemos tomado decisões com base nos números de terça-feira teriamos tomado uma decisão precoce", justificou Costa, destacando a importância da reunião de dia 12.

Ano letivo não deverá ser interrompido
Sobre a possível interrupção da atividade letiva, António Costa avança que serão ouvidos os parceiros sobre o tema, embora haja consenso sobre não afetar o ano letivo.

"Não devemos ter medidas que impliquem a interrupção da atividade letiva", sublinha.

O Chefe do Governo admitiu que o passo seguinte pode passar por estender as medidas do fim de semana para durante os dias úteis.

O novo estado de emergência entra em vigor às 00h00 desta sexta-feira e prolongar-se-á até às 23h59 de dia 15 de janeiro.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários