Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

Olhos são janela de diagnóstico para a diabetes

Permite o diagnóstico de problemas metabólicos, infecciosos e reumatológicos.
Daniela Polónia 17 de Novembro de 2018 às 06:00
Oftalmologia
Oftalmologia
Oftalmologia
Oftalmologia
Oftalmologia
Oftalmologia
Oftalmologia
Oftalmologia
Oftalmologia
Oftalmologia
Oftalmologia
Oftalmologia
Os olhos funcionam como uma janela através da qual se consegue perceber outros problemas de saúde do organismo porque o nosso corpo está todo interligado", afirma Manuel Monteiro Grillo, presidente da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia (SPO). A diabetes e a hipertensão arterial, por exemplo, estão entre as principais doenças que têm manifestações oftalmológicas.

A retinopatia diabética é causada por alterações nos vasos sanguíneos da retina - em causa está a existência de microaneurismas e de hemorragias. Em casos mais avançados pode levar à cegueira. Esta é uma das consequências da diabetes e a principal causa de cegueira evitável entre os 20 e os 64 anos, uma vez que está relacionada com o controlo da doença e com os níveis de açúcar no sangue.

Apesar do risco de cegueira, numa fase inicial, podem não existir sintomas e, por isso, será difícil de diagnosticar. Assim, é importante a ida a consultas de oftalmologia regularmente. "Há pessoas que são diabéticas e que não sabem porque não têm sintomas. Acabam mesmo por ser diagnosticadas no oftalmologista", diz o médico Manuel Monteiro Grillo. Os sinais da retinopatia diabética são identificados pela observação do fundo ocular, através da retinografia - uma espécie de fotografia à retina.

No caso da hipertensão arterial, esta pode dar origem a lesões nos vasos que irrigam os olhos, desde hemorragia a deslocamento da retina, o que leva à perda progressiva da visão. Dependendo dos casos, pode também levar à cegueira. Entre os sintomas destaca-se ainda a sensibilidade à luz, assim como as dores de cabeça.

"Da lista de doenças que o oftalmologista consegue diagnosticar fazem também parte algumas doenças infecciosas, como é o caso da tuberculose, da sífilis e da SIDA. E ainda doenças reumatológicas e até tumores malignos que se manifestam a nível do sistema visual", explica o presidente da SPO.

Doentes infetados com sífilis e tuberculose podem sofrer de dor e vermelhidão na vista
Doenças infecciosas - sífilis, SIDA e tuberculose - têm manifestações oculares, como uveítes e retinites. Em alguns casos chegam até a ser o primeiro sinal da doença. Na uveíte, que é a inflamação da úvea, os sintomas são o olho vermelho, dor e visão turva que depois pode evoluir para cegueira. A perda de visão gradual é também comum na retinite, que atinge a retina. O doente terá de ser acompanhado pelo oftalmologista e por um infecciologista. 

Síndrome reumática causa dificuldades a ler devido à falta de produção de lágrima
Entre os sintomas da Síndrome de Sjögren está a secura dos olhos. Os doentes podem ter dificuldades a ler, a usar lentes de contacto e a conduzir. Esta é uma doença reumática crónica em que o sistema imunitário ataca, sobretudo, as glândulas salivares e lacrimais. Para o tratamento é necessária a coordenação entre várias especialidades, como a reumatologia e a oftalmologia. São recomendadas gotas e comprimidos para a produção de lágrima.

Discurso Direto
Manuel M. Grillo
Presidente da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia 
Com que regularidade devemos ir ao oftalmologista?
Manuel Monteiro Grillo -
Em adultos deve haver uma observação anual ou de dois em dois anos. O olho é uma porta aberta para a observação de muitas doenças gerais pois não são apenas os problemas oculares que os oftalmologistas conseguem identificar.
– Para quem trabalha com computadores que conselhos deixa?
É essencial que estas pessoas tenham uma boa postura corporal, ajustando a cadeira e a mesa, de forma a ter o monitor ligeiramente abaixo do nível dos olhos e a uma distância entre os 50 e os 70 centímetros. Devem ainda optar por fazer intervalos regulares, ou seja, a cada 20 minutos devem fazer uma pausa de 20 segundos e, durante esse tempo, olhar para uma distância a seis metros.
– E no que diz respeito ao ambiente de trabalho?
Deve evitar locais com muita ou pouca luminosidade, assim como reflexos indesejados no computador, provenientes de poeiras ou impressões digitais. Além disso, devem optar por um ecrã de maiores dimensões e, sempre que possível, desligar o ar condicionado.

PORMENORES
Dieta rica em vitaminas
Nos diabéticos, uma má dieta aumenta o risco de progressão para retinopatia diabética. Assim, a alimentação deve ser rica em vitaminas e antioxidantes.

Raios ultravioleta
A exposição prolongada a raios ultravioleta aumenta o risco de várias doenças, como cataratas e degeneração macular. Use óculos de sol com filtro UV.

Olho seco
O olho seco tem várias causas, entre elas a exposição excessiva a ecrãs e a aparelhos de ar condicionado. Causa ardor, sensação de areia nos olhos e visão desfocada.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)