Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Pai teme por vida do filho

Menina de 15 anos e rapaz de 13 anos retirados ao pai.
João Saramago 23 de Fevereiro de 2016 às 01:45
Homem amordaçado em protesto.
Paulo Garcia, a quem foram retirados dois filhos menores, realizou ontem, à porta do Tribunal de Sintra, um protesto por temer pela vida do filho mais novo, de 13 anos. "O Tribunal de Família e Menores de Sintra permitiu que lesse os dois relatórios elaborados pela instituição, onde os meus filhos estão, e fiquei aterrorizado ao saber que o meu filho se automutilou por várias vezes", referiu ao CM Paulo Garcia.

O comportamento de risco preocupa o pai, que só pode contactar o filho por telefone uma vez por semana. "Face ao quadro depressivo, uma das técnicas recomendou o reforço da dose de medicamentos. Tudo isto me atormenta por não poder fazer nada", lamentou.

Os adolescentes estão institucionalizados desde julho de 2015. O pai alega que os filhos lhe foram retirados por as técnicas da Equipa de Crianças e Jovens de Sintra considerarem que tem deficiências cognitivas. Para proteger a privacidade dos menores, Paulo Garcia recusou divulgar o nome dos filhos e da instituição que os acolhe. O Instituto da Segurança Social, ao CM, recusou prestar qualquer esclarecimento, ressalvando a identidade das crianças.

Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)