Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Pais de bebé sem pé processam médica obstetra

A família do bebé que nasceu sem o pé esquerdo no Hospital da Covilhã, no primeiro dia do ano, vai processar a médica que acompanhou a gravidez. A mãe da criança, Elisabete Domingos, de 29 anos, diz estar "arrasada psicologicamente" e acusa a médica de "negligência e ocultação de informações".
6 de Janeiro de 2012 às 01:00
Elisabete Domingos diz que está arrasada psicologicamente
Elisabete Domingos diz que está arrasada psicologicamente FOTO: Edgar Martins

Quando Vítor nasceu "ficámos todos chocados, porque não estávamos à espera de qualquer problema. Tinham-nos dito que o bebé era perfeito", explica a mãe, adiantando: "O mais chocante foi quando a obstetra disse à minha cunhada que já sabia da deformação do bebé e não disse nada por temer que eu abortasse". Elisabete Domingos assegura que nunca abortaria, mas tinha o direito a ser informada "para preparar a família para a situação". O caso já foi entregue a um advogado e a família vai, segundo António Domingos, avô paterno do bebé Vítor, "fazer os possíveis para que a médica deixe de exercer, de modo a que não possa fazer isto a mais ninguém".

O Centro Hospitalar da Cova da Beira já abriu um inquérito interno e reuniu um grupo de especialistas para rever o arquivo de ecografias e determinar se houve ou não negligência no acompanhamento da gravidez de Elisabete Domingos.

covilhã obstetra bebé
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)