Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
8

Pais têm medo de aluno violento

Os encarregados de educação dos alunos do Agrupamento de Escolas de Vale de Ovil, em Baião, estão assustados com um estudante do 5º ano acusado de agredir professores, funcionários e colegas. O menor, que sofre de síndrome de Asperger, tem de ser acompanhado diariamente e já terá sido expulso de outras instituições.
18 de Novembro de 2012 às 01:00
Aluno estuda no Agrupamento de Escolas de Vale de Ovil, em Baião, mas vive em Marco de Canaveses
Aluno estuda no Agrupamento de Escolas de Vale de Ovil, em Baião, mas vive em Marco de Canaveses FOTO: Luís Vieira

"Ele é um rapaz muito inteligente mas, de repente, tem um comportamento violento e bate em toda a gente", disse ao CM o pai de um aluno que, com medo, não se quis identificar.

De acordo com os pais das crianças, o menor tem de ser acompanhado durante os intervalos. "Uma vez deitou-se no chão e quando a funcionária o foi levantar ele deu-lhe muitos pontapés", frisou outro pai.

O menino é natural de Marco de Canaveses e faz uma viagem de táxi todos os dias até Baião, cerca de 30 km (ida e volta). "Ele foi corrido de outras escolas por ser violento. Agora está nesta que é a única onde há acompanhamento para alunos especiais, e o Ministério da Educação ainda paga para ele vir de táxi para aqui agredir".

O CM tentou contactar os pais do aluno, mas sem sucesso. A Direcção Regional de Educação Norte também não respondeu e o director da escola não quis prestar declarações.

ESCOLA ALUNO PAIS DOENÇA
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)