Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Pandemia de Covid-19 dispara 42% em Lisboa e Vale do Tejo

Impacto nos internamentos e na mortalidade apresenta uma tendência crescente.
João Saramago 29 de Maio de 2022 às 01:30
A carregar o vídeo ...
Pandemia de Covid-19 dispara 42% em Lisboa e Vale do Tejo

Dispararam na região de Lisboa e Vale do Tejo as infeções por Covid-19, com um aumento de 42% no acumulado de casos a 14 dias. No Norte, a subida foi de 28%, no Algarve 27%, Alentejo 17% e no Centro de 11%, revela o último relatório da Direção-Geral da Saúde.

Foram registados 181 182 novos casos na semana de 20 a 26 deste mês e 228 óbitos no mesmo período. Domingo e segunda-feira registaram um maior número de vítimas: 39 óbitos em cada um dos dias.

A doença apresenta uma "incidência muito elevada" pelo que o "impacto nos internamentos e na mortalidade apresenta uma tendência crescente". A DGS recomenda "fortemente o reforço das medidas de proteção individual, como a máscara, e a vacinação", cuja dose de reforço foi aplicada a 7% dos maiores de 80 anos.

Para o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, a reposição da máscara "é uma ponderação que têm de fazer as autoridades sanitárias: se vale a pena tomar essa medida, por duas semanas ou três; ou se não é preferível deixar à responsabilidade de cada um que sabe exatamente os riscos que corre".

PORMENORES
Análise de dados
O secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Lacerda Sales, diz que análise dos óbitos não pode ser feita ano a ano.

Dobro de mortes
Mortalidade está em 41 óbitos por milhão de habitantes a 14 dias, o dobro do limiar do recomendado por peritos.

Doentes graves
Estavam internados em Unidades de Cuidados Intensivos 99 doentes na última segunda-feira, dia com 35 mil novos casos.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários
}