Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
8

Igreja cumpre ritos da tradição da Páscoa

Em dia marcado pelos rituais de Lava-Pés, o Papa Francisco informou que vai ser operado aos olhos no próximo ano.
Edgar Nascimento e Fátima Vilaça 30 de Março de 2018 às 01:30
Papa Francisco durante o ritual do 'lava-pés' com 12 detidos de sete países, na prisão romana de Regina Coeli
Papa Francisco durante o ritual do 'lava-pés' com 12 detidos de sete países, na prisão romana de Regina Coeli
Papa Francisco durante o ritual do 'lava-pés' com 12 detidos de sete países, na prisão romana de Regina Coeli
Papa Francisco durante o ritual do 'lava-pés' com 12 detidos de sete países, na prisão romana de Regina Coeli
Lúcia Ferreira no Lava-Pés de D. Jorge Ortiga
D. Manuel Clemente
Papa Francisco durante o ritual do 'lava-pés' com 12 detidos de sete países, na prisão romana de Regina Coeli
Papa Francisco durante o ritual do 'lava-pés' com 12 detidos de sete países, na prisão romana de Regina Coeli
Papa Francisco durante o ritual do 'lava-pés' com 12 detidos de sete países, na prisão romana de Regina Coeli
Papa Francisco durante o ritual do 'lava-pés' com 12 detidos de sete países, na prisão romana de Regina Coeli
Lúcia Ferreira no Lava-Pés de D. Jorge Ortiga
D. Manuel Clemente
Papa Francisco durante o ritual do 'lava-pés' com 12 detidos de sete países, na prisão romana de Regina Coeli
Papa Francisco durante o ritual do 'lava-pés' com 12 detidos de sete países, na prisão romana de Regina Coeli
Papa Francisco durante o ritual do 'lava-pés' com 12 detidos de sete países, na prisão romana de Regina Coeli
Papa Francisco durante o ritual do 'lava-pés' com 12 detidos de sete países, na prisão romana de Regina Coeli
Lúcia Ferreira no Lava-Pés de D. Jorge Ortiga
D. Manuel Clemente
O Papa Francisco aproveitou esta quinta-feira a visita à prisão de Regina Coeli, em Roma, para anunciar que vai ser operado às cataratas no próximo ano.

"Na minha idade, chegam as cataratas e deixamos de ver realmente bem. No próximo ano terei de ser operado", referiu o Sumo Pontífice, de 81 anos.

Francisco visitou a prisão para a tradicional cerimónia de Lava-Pés, tendo cumprido o ritual com 12 reclusos de sete países, incluindo dois muçulmanos, um ortodoxo e um budista.

Em Lisboa, o cardeal-patriarca, D. Manuel Clemente, presidiu à Ceia do Senhor na Sé, perante dezenas de fiéis, tendo também cumprido o ritual de Lava-Pés. Já em Braga, o arcebispo D. Jorge Ortiga recordou os que se encontram "numa situação de saúde delicada".

Na cerimónia do Lava-Pés, D. Jorge Ortiga lavou os pés a 12 doentes e idosos e alertou para a necessidade de "dar mais atenção aos últimos momentos da vida". Lúcia Ferreira, de 74 anos, utente da unidade de Cuidados Continuados de Medelo, em Fafe, foi uma das doentes a quem o arcebispo lavou os pés.

"Foi o dia mais feliz da minha vida. Saio daqui de coração cheio e alma lavada", disse a mulher, emocionada. D. Jorge Ortiga realçou que o "número de casos de cancro e de doença crónica tem aumentado, os pedidos de ajuda têm crescido e, infelizmente, as respostas sociais não dão uma resposta cabal a esta nova realidade".

Folares para todos os gostos em Olhão  
O sabor compensa o exterior pouco atrativo dos folares de Olhão, que vão desde o tradicional, ao de figo, laranja e amêndoa, chocolate, mel e azeite ou batata-doce, o mais procurado. "Lembrei-me da batata-doce e depois fizemos várias experiências até acertarmos no sabor perfeito", disse ao CM Filipe Martins, da pastelaria Kubidoce.

PORMENORES
Sexta-Feira Santa
A Sexta-Feira Santa, que hoje se assinala, é o único dia do calendário católico em que não se realiza missa. Às 15h00, hora da morte de Cristo, o Santíssimo é retirado do sacrário principal e colocado num sacrário lateral. Só no Sábado de Aleluia, antes da Vigília Pascal, o Santíssimo regressa ao sacrário principal e volta a celebrar-se missa.

Milhares na região Centro
As taxas de ocupação nos alojamentos turísticos da região Centro rondam os 70% hoje e 66% amanhã, revelou ontem o Turismo Centro de Portugal. Segundo o organismo, as taxas de ocupação atingem os 90% nas zona da Serra da Estrela, muito graças aos nevões recentes.

Borrego mais caro 
As vendas de borrego produzido no Alentejo são semelhantes às de 2017, mas o preço subiu: de 2,60 € o quilo para 2,80 €.

Seca minimiza lucro 
Devido à seca, que aumentou os custos, os produtores de borrego estão a ter menos lucro, referem as associações do setor.


Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)