Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
8

Paralisação entre 40 e 95% no Ensino Superior

O Sindicato Nacional do Ensino Superior (SNESup) disse esta quarta-feira que "os objectivos foram atingidos" na greve geral, com taxas de adesão entre 40 por cento, na Universidade de Coimbra, e 95 por cento, numa escola do Instituto Politécnico de Lisboa.
24 de Novembro de 2010 às 19:36
"Maior parte das faculdades" da Universidade de Lisboa tiveram 90% de adesão
'Maior parte das faculdades' da Universidade de Lisboa tiveram 90% de adesão FOTO: Vítor Mota

Com 90 por cento de adesão à greve geral, diz o SNESup em comunicado, estiveram a Universidade do Algarve, a "maior parte das faculdades" da Universidade de Lisboa e "alguns departamentos" da Universidade da Beira Interior.  

Também a Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e a Faculdade de Arquitetura da Universidade Técnica de Lisboa registaram uma adesão à reve da ordem dos 90 por cento, segundo a estrutura sindical.  

A Escola Superior de Comunicação Social, do Instituto Politécnico de Lisboa, foi a que, de acordo com o sindicato, teve uma maior adesão ao protesto, com 95 por cento.  

Com uma expressão menor, a Faculdade de Letras da Universidade do Porto e o Instituto Politécnico do Porto registaram uma adesão à greve geral de 50 por cento.  

Na "maior parte das faculdades" da Universidade de Coimbra a taxa de adesão à greve geral foi de 40 por cento.  

Por isso, hoje "não foi um dia normal no Ensino Superior", uma vez que "um pouco por todo o País os docentes e investigadores mostraram a sua adesão à greve neste dia paralisando as suas actividades", lê-se no comunicado. 

O SNESup dá ainda conta de "uma greve com adesão significativa entre os funcionários não docentes" e da "não comparência de alunos".  

O sindicato adianta que "irá prosseguir com a convocação de uma concentração nacional junto ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior", porque o ministro Mariano Gago "ainda não respondeu ao pedido de reunião que o SNESup formulou em 4 de Outubro".  

ensino superior universidades greve geral faculdade sindicato SNESup
Ver comentários