Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
8

Parte substancial das valorizações salariais na função pública será absorvida pelo IRS

Em causa está o facto de abrangerem 39 750 trabalhadores e custarem 37,5 milhões de euros.
Lusa 29 de Junho de 2022 às 13:35
José Abraão, da Fesap
José Abraão, da Fesap FOTO: Alexandre Azevedo
A FESAP disse esta quarta-feira que as valorizações salariais na Administração Pública, propostas pelo Governo, abrangem 39 750 trabalhadores e custam 37,5 milhões de euros, sublinhando que parte substancial será absorvida pelo IRS se não forem alteradas as tabelas.

O secretário-geral da Federação dos Sindicatos da Administração Pública (FESAP), José Abraão, falava aos jornalistas no final de uma reunião com a secretária de Estado da Administração Pública, Inês Ramires, na Presidência do Conselho de Ministros, em Lisboa, tratando-se da segunda ronda negocial após a aprovação do Orçamento do Estado para 2022 (OE2022).

Em cima da mesa está uma proposta do Governo que aumenta a remuneração de entrada nas carreiras de assistente técnico e de técnico superior e a valorização dos trabalhadores com doutoramento.

IRS Governo FESAP economia negócios e finanças funcionários públicos
Ver comentários