Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Pedreiros portugueses lideram em França

Portugal tem a maior parte dos trabalhadores em destacamento no território francês: são 56 745 num total de 516 mil.
João Saramago 3 de Abril de 2018 às 09:09
Obra de construção civil em França
Obra de construção civil em França
Obra de construção civil em França
Obra de construção civil em França
Obra de construção civil em França
Obra de construção civil em França
Obra de construção civil em França
Obra de construção civil em França
Obra de construção civil em França
Os portugueses são os pedreiros estrangeiros mais representados em França, ao abrigo da diretiva europeia que viabiliza os trabalhadores em destacamento, segundo dados divulgados pelo Ministério do Trabalho francês. Uma procura crescente, confirmada pelo presidente do Sindicato da Construção de Portugal, Albano Ribeiro.

Os portugueses são 56 745 e estão à cabeça entre os trabalhadores em destacamento em França, onde este tipo de mão de obra "totalizou 516 mil operários em 2017, com um crescimento de 46% face a 2016", revela o Balanço Intermédio do Plano Nacional de Luta Contra o Trabalho Ilegal, apresentado pelo ministra francesa do Trabalho, Muriel Pénicaud.

Uma realidade que Albano Ribeiro conhece bem no terreno. "Há uma grande procura por parte dos angariadores de mão de obra em Portugal. Recentemente, o sindicato esteve na região de Toulouse, onde encontrou portugueses a viverem em condições difíceis", explica o dirigente sindical.

"Em França são oferecidos salários superiores a dois mil euros, mas antes de partirem os portugueses devem levar em conta as condições de trabalho e procurarem ser trabalhadores em destacamento", explica o dirigente do sindicato, que tem atualmente em marcha a campanha ‘Emigrar só com os olhos abertos’.

Descontos são realizdos em Portugal
A figura do trabalhador em destacamento foi criada por diretiva comunitária de 1996, que permite a uma empresa com sede num país da União Europeia colocar, por um período máximo de um ano, trabalhadores num outro país da UE, sendo os descontos para a Segurança Social efetuados no país de origem.

Uma possibilidade que dá origem a fraudes: em França, em 2017, foram aplicadas multas de 7 milhões de euros e fechadas três empresas.

Segurança Social confirma saídas
O Instituto da Segurança Social confirma a forte presença de portugueses em França como trabalhadores em destacamento. Em 2016 eram 26 683. Albano Ribeiro, do Sindicato da Construção de Portugal, diz que só na região de Bordéus são necessários mais de 10 mil pedreiros.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)