Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
8

"Perdeu-se um grande padre"

António Lopes abdica do sacerdócio por amor a uma paroquiana.
Ana Sofia Carvalho 21 de Maio de 2015 às 11:10
Sacerdote deixa igreja para viver paixão
Sacerdote deixa igreja para viver paixão FOTO: D.R.
A população de Ponte (Guimarães) ficou surpreendida quando o padre António Lopes deixou de celebrar missas sem qualquer justificação. O boato existia há mais de 20 anos – desde que o padre se mudou da paróquia de Azurém para Ponte –, mas só em fevereiro, quando deixou a paróquia e renunciou ao sacerdócio, se confirmaram as suspeitas: o padre foi viver a paixão com Dores Costa, de 50 anos, que cantava no coro da igreja.

"A história não é nova. Desde que veio para cá que se falava, mas não havia como provar. As coisas eram feitas às escondidas. Com esta atitude, só veio confirmar tudo o que se falava", diz ao CM António Faria, morador na vila de Ponte.


Apesar do impacto da notícia, que confirma a história de amor, os paroquianos de Ponte não contestam a atitude do ex-padre. "Perdeu-se um grande padre. Exerceu muito bem aquilo para que estava vocacionado. Na minha opinião, é uma situação normal, ele entendeu que devia seguir a vida dele", desabafa Manuel Moura, barbeiro na vila.

Apesar de lamentar, a população compreende. "Foi com a dona Dores, mas só tenho a dizer bem dele. Só fez o que o coração mandava", remata Isabel Gonçalves. O casal vive agora no Alentejo.
Ponte Guimarães António Lopes Azurém Costa António Faria Manuel Moura dona Dores Isabel Gonçalves
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)