Peregrinos confrontados com “maior inimigo do Mundo”

Milhares participaram este sábado na Procissão do Adeus, que encerra o calendário de peregrinações aniversárias.
Por José Durão|14.10.18
Milhares de pessoas encheram ontem o recinto do Santuário de Fátima, de lenço branco nas mãos para participarem na Procissão do Adeus, que encerrou a última peregrinação aniversária do ano, dedicada à última aparição de Nossa Senhora aos Pastorinhos, naquele que ficou conhecido como o ‘Milagre do Sol’.

D. Alexis Shirahama, bispo da paróquia japonesa de Hiroshima, presidiu às cerimónias de 12 e 13 de outubro, e ontem, durante a missa da peregrinação, declarou que "o Homem consegue destruir o Mundo inteiro e a natureza com a sua arrogância", frisando que essa arrogância é "o maior inimigo do Mundo de hoje".

Hoje, o calendário do Santuário está ligado a um dos momentos históricos de Fátima. O cardeal D. António Marto, bispo de Leiria-Fátima, revelou que o Santuário se vai associar, "espiritualmente", à proclamação de Paulo VI, o primeiro papa a visitar Fátima, como santo. Para o cardeal, Paulo VI "indicou o caminho do diálogo na relação da Igreja com a modernidade e com as outras religiões".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!