Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Pescadores satisfeitos com quotas

Portugal conseguiu garantir um aumento para 131 mil toneladas de capturas.
Tiago Griff 21 de Dezembro de 2018 às 10:09
Pesca
União Europeia, Portugal, Sardinha
Barcos de pesca na Ria Formosa
Pesca
União Europeia, Portugal, Sardinha
Barcos de pesca na Ria Formosa
Pesca
União Europeia, Portugal, Sardinha
Barcos de pesca na Ria Formosa

Os pescadores algarvios estão satisfeitos com o aumento para 131 mil toneladas das quotas de pesca em Portugal, em 2019, após negociações em Bruxelas. Espécies como o tamboril, biqueirão, carapau, atum e até raia - cuja quota não estava prevista subir - sofreram aumentos que, para os pescadores, são benéficos.

"Foram negociações positivas. Grande parte das espécies com interesse comercial tiveram um aumento significativo e vai trazer mais possibilidade de pesca às nossas embarcações", disse ao CM Miguel Cardoso, da Olhãopesca, que conta com 140 embarcações associadas. A ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, considera ter sido "um aumento histórico".

Já a quota da sardinha só será definida no próximo ano e a paragem da captura, que começou em outubro e termina em maio, é considerada "excessiva".

PORMENORES
Carapau lidera quotas
A captura do carapau foi a que mais se destacou, com um aumento de 69%. Miguel Cardoso aponta que não é uma espécie muito procurada, devido ao baixo preço, e normalmente a quota nunca é esgotada.

Milhões para Portugal
Estas quotas significam um aumento de rendimentos de 35 milhões de euros, que terá um valor global de 220 milhões.

Portugal Portugal ministra do Mar Miguel Cardoso Bruxelas Olhãopesca Ana Paula Vitorino pescas quotas
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)