Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

Pilotos da Portos dos Açores levantam pré-aviso de greve

Funcionários estiveram reunidos com a administração da Portos dos Açores durante mais de duas horas na tarde desta quarta-feira.
Lusa 6 de Outubro de 2021 às 21:54
Arquipélago dos Açores
Arquipélago dos Açores FOTO: Getty Images
O Sindicato Oficiaismar anunciou esta quarta-feira que vai ser levantado o pré-aviso de greve dos pilotos das ilhas de São Miguel e Santa Maria afetos à empresa pública regional Portos dos Açores, uma vez que as revindicações foram "satisfeitas".

Em declarações à agência Lusa, Carlos Sousa Coutinho, da direção do sindicato, revelou que os trabalhadores estiveram reunidos com a administração da Portos dos Açores durante mais de duas horas na tarde de hoje e "todas as revindicações dos pilotos foram satisfeitas".

"A todas as entidades para quem enviamos o pré-aviso, vamos dizer que o pré-aviso é levantando, com base numa satisfação das nossas reivindicações e das preocupações dos pilotos", avançou o comandante à agência Lusa.

A greve estava prevista vigorar de 15 de outubro a 15 de novembro.

Como objetivos da greve, os pilotos pretendiam "terminar com a ingerência na autonomia técnica" e "garantir a aquisição do material necessário ao exercício profissional", segundo o pré-aviso.

Queriam ainda "terminar com a imposição de utilização" de equipamentos de proteção individual que "colocam em risco a prestação da atividade profissional em condições de segurança e saúde", nomeadamente o uso obrigatório de um capacete limitador da visão periférica.

"A imposição unilateral do equipamento passou a recomendação. Antes, o manual de qualidade interna, que era uma questão-chave para nós, imponha a obrigatoriedade [do uso]".

Para Carlos Sousa Coutinho, a obrigatoriedade do uso do capacete "podia criar situações desagradáveis para o piloto", que poderia "ser alvo de um processo", caso não utilizasse o equipamento.

A administração da empresa, liderada por Rui Terra, apresentou ainda "planos de investimentos que vão ao encontro das expectativas dos pilotos", revelou o sindicalista.

Entre estes investimentos, está o "reforço da operacionalidade" no porto de Ponta Delgada e a aquisição de uma lancha de cerca de 700 mil euros para operar no porto de Vila do Porto, em Santa Maria

"A administração da Portos dos Açores fez 'mea-culpa', fez marcha-atrás e considera que houve aqui um conjunto de equívocos", concluiu.

Ver comentários