Observatório português diz que fim da mudança da hora é a "pior solução"

Presidente da Comissão Europeia vai apresentar uma proposta ao Parlamento Europeu.
Por Margarida Andrade e Cláudia Machado|01.09.18

O Presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, anunciou esta sexta-feira que vai propor ao Conselho e ao Parlamento Europeu o fim da mudança de hora, para dar resposta à vontade de cerca de 3,6 milhões de cidadãos europeus, que disseram ser favoráveis a este cenário num inquérito. Esta decisão é considerada uma das "piores soluções" pelo Observatório Astronómico de Lisboa (OAL), organismo responsável por manter e fornecer a Hora Legal portuguesa.

"Ter a hora de inverno durante o ano inteiro teria consequências menos boas em Portugal, já que nos meses de maio a agosto o Sol nasceria antes das 06h00. Ora, havendo pouquíssimas atividades nesta hora do dia, estas horas matinais são 'desperdiçadas'", refere um relatório da OAL. Ao adotar a hora de verão, "o nascer do Sol aconteceria perto das 08h00 entre meados de outubro e meados de março, assim as grandes movimentações em massa, para os trabalhos ou escola, seriam especialmente realizadas com pouca luz", explica ainda Rui Agostinho, diretor do OAL.

Assim, o responsável defende que Portugal deverá continuar com o atual regime da Hora Legal com Hora de Verão, propondo apenas que a mudança passe a ocorrer no último domingo de setembro, em vez do formato atual, no último domingo de outubro.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De carlos sousa01.09.18
    Depois de muitos estudos, depois de um inquérito europeu, conclui~se que andar a alterar a hora duas vezes por ano não cria qualquer vantagem, e prejudica o "relógio biológico" das pessoas durante 15 dias após a alteração. <br/>Como o zé portuga gosta de ser diferente, começou uma campanha negativa !
1 Comentário
  • De carlos sousa01.09.18
    Depois de muitos estudos, depois de um inquérito europeu, conclui~se que andar a alterar a hora duas vezes por ano não cria qualquer vantagem, e prejudica o "relógio biológico" das pessoas durante 15 dias após a alteração.
    Como o zé portuga gosta de ser diferente, começou uma campanha negativa !
    Responder
     
     0
    !