Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Polícia de choque vigia festas populares em Lisboa

Vão ser mobilizadas várias equipas do Corpo de Intervenção e ainda binómios cinotécnicos. Um dos alvos serão os carteiristas.
Miguel Curado e Rogério Chambel 10 de Junho de 2022 às 09:39
marcha do alto pina
marcha do alto pina FOTO: SÉRGIO LEMOS
O Comando de Lisboa da PSP pediu ajuda à Unidade Especial de Polícia para garantir a segurança nos arraiais dos Santos Populares e no desfile das marchas na Avenida da Liberdade. O reforço estende-se até segunda-feira, com especial incidência na noite de Santo António (12 para 13).

Vão ser mobilizadas várias equipas do Corpo de Intervenção (Polícia de Choque) e ainda binómios cinotécnicos (homem-cão). Um dos alvos serão os carteiristas.
Vão ser montados três postos médicos avançados com suporte básico de vida e estão de prevenção 55 equipas de socorro apeadas. Há apoio de 25 ambulâncias.
O desfile das marchas obriga a condicionamentos de trânsito. Das 17h00 de dia 12 às 10h00 de dia 13, há corte total da circulação na Avenida da Liberdade, Rua António Augusto de Aguiar, Avenida Fontes Pereira de Melo, Praça Marquês Pombal, Rua Braamcamp, Rua Duque de Palmela, Rossio e acessos à Baixa provenientes do Martim Moniz. Às 21h00 o corte de tráfego estende-se ao Rossio.

O desfile das marchas populares é um dos pontos altos das festas da cidade, com 20 bairros a concurso e mais de mil marchantes. O Alto do Pina defende o título conquistado na última edição, em 2019.
festas populares Lisboa marchas polícia de choque arraiais
Ver comentários
}