Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
6

Portugueses curiosos com trocas de casais

Experiência de troca de parceiros não pode ser feita por todos os casais, alerta a sexóloga Vera Ribeiro.
Francisca Genésio 9 de Junho de 2018 às 01:30
Relação sexual
Apimentar a relação
Apimentar a relação
Apimentar a relação
Apimentar a relação
Apimentar a relação
Apimentar a relação
Tatiana Magalhães
Relação sexual
Apimentar a relação
Apimentar a relação
Apimentar a relação
Apimentar a relação
Apimentar a relação
Apimentar a relação
Tatiana Magalhães
Relação sexual
Apimentar a relação
Apimentar a relação
Apimentar a relação
Apimentar a relação
Apimentar a relação
Apimentar a relação
Tatiana Magalhães

Cair na rotina - é um dos principais medos dos casais, quer estejam juntos há muito ou há pouco tempo.

O sexo, uma parte importante da relação a dois, é uma das principais queixas dos portugueses, que dizem "já ter visto e experimentado tudo", não sabendo assim como podem apimentar a relação. As soluções para resolver o problema são várias, mas a maioria dos portugueses ainda tem medo de arriscar em fantasias sexuais.

"Muitos preferem que estas habitem apenas o seu imaginário secreto, sem partilhar ou realizar", explica Vera Ribeiro, sexóloga, sublinhando que as experiências mais comuns que os portugueses revelam em consultório dizem respeito a experiências 'swing' - prática sexual em que um casal, ou dois parceiros, decidem incluir mais pessoas na relação, podendo haver uma troca de casais.

Segundo a especialista, esta é uma fantasia que apenas deve ser concretizada quando os dois membros do casal querem. Ainda assim, não é uma experiência que possa ser concretizada por todos os casais. A especialista alerta que é necessário "ter bem definidos os limites da relação, respeito e entrega" e esclarecer mutuamente "as noções de fidelidade e respeito".

Segundo a especialista, a troca de posições ou a utilização de objetos para inovar no sexo são apenas "pormenores". A psicóloga clínica defende um "investimento maior" na relação. Para isso, Vera Ribeiro dá pequenas dicas que pode aplicar no dia a dia para reacender a chama. "Não fique a pensar no que sente, envie uma mensagem de coração aberto; altere o seu perfume, porque as feromonas também seduzem, encomende sushi e jante de forma diferente."

A especialista recomenda ainda que leve o parceiro para aprender a dançar, marcando aulas de dança a dois, que adquira jogos eróticos ou os faça em casa para pôr em prática no fim de semana, deixe um recado no frigorífico com uma mensagem de amor antes de sair para o trabalho ou, ainda, que prepare um jantar afrodisíaco com um cenário envolvente. Ideias não faltam para apimentar a sua relação a dois.

PORMENORES
Masturbação nos casais
Ainda que existam casais que levam a mal que os parceiros se masturbem, a especialista Vera Ribeiro defende que "não é por se estar numa relação que tem de deixar de a praticar". O assunto é íntimo e pessoal e, por isso, deve ser debatido.

Lições do 'Kama Sutra'
O 'Kama Sutra' é um livro adotado como fonte de sabedoria sexual. Foi escrito por Mallanaga Vatsyayana. Atualmente já existem várias adaptações do livro no mercado e com mais sugestões de posições sexuais. Há também versões na internet. O original descreve 64.

Dado para escolher a posição sexual
Uma forma de apimentar a relação é adquirir um dado com posições sexuais. Lance o objeto e deixe a sorte ditar qual a posição sexual que vai realizar.

Desejos sexuais ainda são um tabu
Falar com o parceiro sobre o desejo, a vontade, de experimentar coisas novas é, segundo a psicóloga e sexóloga Vera Ribeiro, o maior tabu que ainda existe na sexualidade da população portuguesa.

"Ninguém assume nem reflete sobre os seus gostos pessoais, conduzindo, a grande maioria das vezes, a relações frustradas sem prazer ou a relações infelizes e enganosas em que faz aquilo que não gosta apenas para o outro estar satisfeito", explica Vera Ribeiro. Depois do sucesso do filme 'As 50 Sombras de Grey', que retrata principalmente o sadomasoquismo, os portugueses estão mais curiosos, mas ainda tímidos para arriscar novas aventuras.

O apimentar da relação deve passar, sobretudo, pela valorização dos parceiros, aconselham os especialistas. Pequenas coisas, como jantares e trocas de mensagens eróticas ao longo do dia, pequenas surpresas que estimulem os sentidos, como a degustação, recorrendo a morangos com chocolate, por exemplo, são algumas dicas que podem aquecer a relação.

Pequeno-almoço na cama ajuda a quebrar a rotina
Para quebrar a rotina da relação, pode preparar o pequeno-almoço com receitas que agradem aos dois e levá-lo ao parceiro, na cama. Se colocar música ambiente, uma melodia com significado para os dois, poderá criar um ambiente romântico e usufruir desta experiência a dois.

"Apimentar com moderação"
Ex-concorrente da Casa dos Segredos lembra que muitos homens gostam de ver as namoradas fantasiadas.
Para a ex-concorrente da 3ª edição da 'Casa dos Segredos' Tatiana Magalhães é importante nunca deixar morrer o entusiasmo e o interesse pela vida sexual num casal. Contudo, a jovem considera que "o apimentar deve ser feito moderadamente", com a frequência certa, pois "se for feito todos os dias cansa", segundo as suas palavras. A nível íntimo, Tatiana considera que todas as atividades do casal têm a sua importância e que a confiança, a abertura e a inexistência de quaisquer tabus são essenciais para manter saudável um relacionamento.

"Uma relação pode ser fortemente abalado se os dois não estiverem sexualmente satisfeitos", diz. Para resolver este tipo de problemas sexuais, os parceiros devem chegar a um consenso através da conversa.

Apesar de não ter muitas fantasias sexuais, Tatiana considera que os fetiches mais comuns relacionam-se com fardas. "Há muitos homens que têm fantasias de ver as companheiras vestidas de enfermeiras, bombeiras, professoras ou empregadas domésticas."

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)