Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Poupança deu origem a praga

Corte na prevenção em Silves contribuiu para o aparecimento de praga de mosquitos.
28 de Agosto de 2013 às 01:00
Uma das opções radicais para matar os mosquitos foi usar um helicóptero Kamov - não teve sucesso
Uma das opções radicais para matar os mosquitos foi usar um helicóptero Kamov - não teve sucesso FOTO: Pedro Noel da Luz/Rui Pando Gomes

A decisão de não gastar dinheiro na contratação de uma empresa especializada para fazer desinfestações, entre fevereiro e maio, foi fatal e deu origem à praga de mosquitos que se tornou incontrolável, em Armação de Pera (Silves) e na zona da lagoa dos Salgados (Albufeira).

Ao que o CM apurou, todos os anos é contratada uma empresa especializada no combate de pragas. Este ano, apurou o CM junto de fonte da Câmara de Silves, a decisão foi "não gastar dinheiro em desinfestações". A aplicação de larvicidas foi feita por funcionários da autarquia, apenas em julho, ou seja, tarde demais. "Não foi feita nenhuma desinfestação até final de maio. A autarquia tem de assumir a falha", referiu ao CM a vereadora Rosa Palma, que pediu "os relatórios das operações de desinfestação e controlo de pragas, entre janeiro e julho", mas não obteve resposta. Uma das opções encontradas pela autarquia para matar os insetos foi usar um helicóptero Kamov, sem sucesso.

Já no lado nascente da lagoa dos Salgados, "foram aplicados larvicidas para matar os mosquitos antes de nascerem", garantiu ao CM o presidente da autarquia, José Carlos Rolo. A praga já está controlada.

praga custos desinfestação mosquitos Silves corte
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)