Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
7

Presidente da Escola Nacional de Bombeiros reage à 'Investigação CM': "A formação de bombeiros é um processo caro"

Tribunal de Contas fez um relatório demolidor que destaca a falta de transparência no pagamento de ordenados aos funcionários da Proteção Civil.
3 de Julho de 2019 às 13:53
José Ferreira, Presidente da Escola Nacional de Bombeiros

José Ferreira, presidente da Escola Nacional de Bombeiros, esteve esta quarta-feira na CMTV a fim de comentar o 'Investigação CM' transmitido esta terça-feira que deu conta de que o Tribunal de Contas fez um relatório demolidor que destaca a falta de transparência no pagamento de ordenados aos funcionários da Proteção Civil que recebem através dessa mesma escola.

No início da sua intervenção, José Ferreira referiu que não estava nesta emissão da CMTV para "falar de vigarices, porque isso é conversa de quem não sabe e de quem lança insinuações que não correspondem à verdade".

No CM Jornal às 13H desta quarta-feira, o presidente da escola procurou relatar o lado da Escola Nacional de Bombeiros relativamente à questão analisada pela equipa do 'Investigação CM'.

José Ferreira explicou que, em 2018, a escola teve um orçamento global de cerca de 17 milhões de euros. O presidente referiu que "destes 17 milhões de euros, para que a escola funcione e faça formações, a escola recebe 2.8 milhões de euros". O valor restante, mais de 11 milhões de euros, são "para pagar aos funcionários que prestam serviços à ANPC", disse o presidente. "É preciso que as pessoas percebam que a formação de bombeiros é um processo caro". 

Confrontado com esta situação, José Ferreira preocupou-se em clarificar que "as contas da escola são vistas trimestralmente". O presidente da escola realçou ainda que "a escola possui um revisor que verifica as contas e que essas mesmas contas são enviadas anualmente para o Tribunal de Contas".


Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)