Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Presidentes de associações optam por fazer provas de aferição

Apesar disso defendem que a decisão é de cada escola.
30 de Abril de 2016 às 08:57
Sala de aula
Sala de aula FOTO: Sérgio Lemos/Correio da Manhã
Os presidentes das associações de diretores escolares optaram por realizar as provas de aferição nas suas escolas, mas acreditam que metade dos estabelecimentos não as vai fazer por as mudanças terem sido aplicadas a meio do ano letivo.

Chegado ao fim o prazo para as escolas comunicarem ao Júri Nacional de Exames (JNE) a realização ou não das provas, que este ano terão caráter facultativo, a perceção dos diretores é que a escola pública está dividida.

"O que está em causa não é o mérito da prova, mas o facto de terem sido alteradas as regras a meio do ano letivo", disse à Lusa o presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDAEP), Filinto Lima.

No agrupamento que dirige, em Gaia, decidiu fazer as provas, aplicadas no 2.º, 5.º, e 8.º anos de escolaridade, mas defende que todos os diretores têm o direito e o dever de tomar a decisão que consideram mais adequada, no âmbito da autonomia que lhes está conferida.

Em março, ao anunciar a aprovação em Conselho de Ministros do novo modelo de avaliação, o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, afirmou que as escolas podem decidir não realizar este ano as provas de aferição, desde que fundamentem essa decisão.

O novo modelo de avaliação do ensino básico e secundário foi anunciado pelo ministro em janeiro. Acabam os exames no 4.º e no 6. ano, que tinham uma ponderação de 30 por cento na nota final do aluno. Passam a realizar-se provas de aferição no 2.º, no 5.º e no 8.º ano, com o objetivo de perceber o estado das aprendizagens a meio do ciclo de ensino.

No próximo ano, as provas terão caráter universal e obrigatório.

Ao abrigo do regime transitório, foi também concedida às escolas a possibilidade de realizarem ainda este ano as provas finais (exames) do 4.º e do 6.º ano, o que Filinto Lima acredita ter menos adesão uma vez que esta avaliação é para acabar.
Júri Nacional de Exames educação escolas provas de aferição
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)