Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

Primark condenada a pagar 1500 euros a cliente humilhado

Manuel Ferreira foi detido pela PSP em 2015 por pagar as compras com uma nota de 50 euros falsa - que não o era.
Ana Silva Monteiro 29 de Outubro de 2018 às 21:44
Primark
Lojas Primark
Lojas Primark
Primark
Lojas Primark
Lojas Primark
Primark
Lojas Primark
Lojas Primark

Manuel Ferreira, de 45 anos, saiu de sua casa em Penafiel juntamente com a mulher e os dois filhos menores, a seis de junho de 2015, para ir ao centro comercial Parque Nascente, em Rio Tinto, Gondomar comprar roupa para os mais pequenos. Foi no interior da loja da Primark, quando se dirigiu ao balcão para pagar as compras, que o inesperado aconteceu.

O homem pagou as compras com uma nota de 50 euros, que a funcionária depois de a passar por um detetor, disse ser falsa. Em frente aos filhos, funcionários e outros cliente que estavam na loja o homem foi detido pela PSP.

Já na esquadra alegou estar inocente o que se veio a confirmar seis meses depois do sucedido, já que as pericias feitas à nota dizem que ela é verdadeira.



O homem que se sentiu humilhado pediu à Primark 24 mil euros, mas o tribunal de Gondomar decidiu que a multinacional deveria pagar 1500 euros.

À CMTV Miranda Pinto, advogado do lesado disse ter ficado chocado com a decisão, já que o valor que a Primark tem que pagar é muito baixo. Disse que vai recorrer da decisão do tribunal, já que Manuel Ferreira ficou psicologicamente afetado, que teve que ser seguido por um psiquiatra e que atualmente toma medicação.

Além disso o homem nunca mais conseguiu entrar em áreas comerciais.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)